NÃO JOGUEMOS CONTRA A NATUREZA

OS PERDEDORES SEMPRE SEREMOS NÓS.
Março de 2011, a natureza novamente manda seus recados.

Só não vê quem não quer.

Maremotos, terremotos e tsunamis lambendo tudo que pela frente vier.

Os sinais são muitos, escancaradamente visíveis e com potentes poderes a nos alertar e a nos destruir.

E o “inteligente” homem ainda insiste contra a natureza competir.

O resultado do primeiro tempo dessa disputa é possível ver estampado em todos os Jornais.

No placar a natureza bate de zero.

Quer ver?

Eu não quero.

Aliás, não queria ver um placar pior.

E se não abandonarmos imediatamente este  jogo o placar será ainda maior.

A natureza não joga com intenção de fazer nenhuma vítima indefesa.

Simplesmente, com força maior, nos devolve a “bola” que com “esperteza” lançamos contra ela.

A natureza está apenas fazendo milhares de gols no jogo em que a desafiamos pensando nela “passar a perna”.

Este desvantajoso placar sempre foi alertado por vários músicos, poetas, malucos, dêem  o nome que quiserem dar.

E eu, louco que sou, mais um alerta lanço no ar:

 

Devemos abandonar imediatamente o jogo que iniciamos contra a natureza.

Do contrário, quando o Juiz erguer o braço e soprar o apito,

já  não sobrará nenhum de nós em campo.

Por isso eu digo e repito em alta voz:

NÃO JOGUEMOS CONTRA A NATUREZA.

OS PERDEDORES SEMPRE SEREMOS NÓS.

 

Jaderson Sérgio – jadersonsergio@gmail.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: