Grupo Teatral Cores na Rotunda apresenta: Cordel do amor sem fim

O Grupo Teatral Cores na Rotunda, filiado ao Coletivo de Artístas, Produtores e Técnicos em Teatro do Estado do Amapá – CAPTTA é o representante do Amapá no projeto SESC – AMAZÔNIA DAS ARTES. O grupo circulará por 10 (dez) estados brasileiros (AC, AM, AP, MA, MT, PA, PI, RO, RR e TO) apresentando o espetáculo “Cordel do Amor sem Fim”, adaptação da obra de Cláudia Barral e dirigida por Ton Rodrigues. A peça une a comédia Dell´Arte (gênero teatral única no mundo, que surgiu na Itália, início do século 16, e é baseado na improvisação e no uso de máscaras, que tem personagens fortemente estereotipados) com a literatura de cordel (poesia popular, que surgiu no sul da França, no século 17, são transmitidas cantigas e poemas na forma de escrita, narrando uma história). Um trabalho difícil, que exige muito esforço físico do ator, com trabalho cadenciado de corpo e voz, no entanto, estes esforços estão sendo compensados a cada apresentação tornando – se sucesso de críticas por onde tem passado.

A história é simples, daqueles amores de interior, viajando pelo universo nordestino, na cidade de Carinhanha, sertão da Bahia, às margens do rio São Francisco. O contador e seu amigo violão, com fantasiosa forma, conta e canta a história das três irmãs, Teresa, Carminha e Madalena.

No melhor estilo “Quadrilha”, de Carlos Drummond de Andrade, Carminha ama José, que ama Tereza, que ama Antônio, um viajante por quem ela se apaixona no porto da cidade, no dia em que um almoço marcaria o pedido de casamento feito por José. É a partir deste ponto que fica evidente como Carminha renova suas esperanças por José; e que Madalena, a mais velha, procura evitar que Tereza viva de uma vã promessa, à espera no porto pela volta de Antônio. Madalena via no casamento da irmã a possibilidade de concretizar os próprios sonhos não realizados.

A trama então se desenrola em função desse tempo de espera e de esperanças. Tereza é tocada por um desejo sem medida, que a faz viver todos os dias em função dele. A certa altura, ela afirma: “o tempo é coisa que não tem medida”. O mesmo se diz do amor.

Um espetáculo com drama, comédia, ação (divertidas cenas de luta entre Carminha e José) e suspense. Destaque para a iluminação em neon, que dá um efeito especial ao figurino preto e branco das personagens.

FICHA TÉCNICA

Direção: Ton Rodrigues/ Figurinos: Francisco Ribeiro e Ana Maria Oliveira/ Cenário: Cia de Teatro Cores na Rotunda/ Iluminação: Marina Beckman/ Texto: Cláudia Barral/ Trilha sonora: Dan Alves e Jota Mambembe/ Elenco: Sabrina Zahara, Dan Alves, Josias Monteiro, Alenk Nobre, Reginaldo Corrêa e Elder de Paula.

Dia 28/05: Espetáculo de teatro Cordel do Amor sem Fim” (AP)
Horário e Local: às 20 horas, no Centro de Atividades do SESC Palmas
Classificação: 13 anos
Duração: 1h20min

Fonte:

Claudio Silva

Conselheiro Estadual de Cultura

Conselheiro de Pauta do Teatro das Bacabeiras

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: