Pessoa deficiente se manifesta sobre falta de cidadania em Macapá

Certa vez, utilizando o transporte coletivo, pude observar um caso de extrema negligência por parte dos usuários e que me perturbou muito. O ônibus estava o suficiente cheio, os lugares da frente reservados aos deficientes, pessoas idosas, devidamente,  identificados, estavam todos ocupados.

De repente, sobe pela entrada da frente, uma moça deficiente física, podíamos perceber que ela apresentava certa dificuldade para se locomover e até mesmo de se firmar em pé. Grande desrespeito! Quem estava assentado nos lugares reservados, sequer teve a educação de levantar para ceder o assento. Pessoas aparentemente sem nenhum critério para ocupá-los; entre eles, jovens indo para suas escolas, uma moça devidamente uniformizada, acredito ir para seu trabalho; dois homens, um deles com uma pasta em suas mãos.

Às vezes, fico surpresa diante da falta de sensibilidade das pessoas. Infelizmente, acredite ou não, na sociedade em que nós deficientes vivemos, encontramos imensas barreiras, eu como deficiente física, tenho exemplos desta realidade.

Luciana Diniz

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: