Zezé Mota desmente barrigada da imprensa do Amapá


Alguns jornais de oposição ao governo do Estado no afã de derrubar a administração do governador Camilo Capiberibe, extrapolam no seu “direito” de desinformar. O mais enpedernido de todos é sem dúvida a Gazeta que em edição passada, afirmou que a programação do Equador Verão não teve participação do Público e na mesma edição afirmou que a cantora Zezé Mota teria levado calote de R$ 12 mil do governo do Amapá. Bem informada, a consagrada artista que se apresentou ao lado do cantor, compositor e secretário de Cultura Zé Miguel, tratou de desmentir a falsa informação em carta.

Eis a íntegra da carta de Zezé:

Rio de Janeiro, 19 de julho de 2011

Eu, Zezé Motta, fui surpreendida esta semana por uma notícia inverídica publicada por alguns jornais, de que eu teria levado um calote do Governo do Estado do Amapá e tenho que esclarecê-la.

Fui convidada pela ONG Sebo Cultural para participar do “Projeto Cultura Negra em Canção e Prosa”, que aconteceu no período de 16 a 22 de maio de 2011. Durante a minha estadia no evento, fui avisada pelo contratante que a ONG não tinha conseguido arrecadar todos os recursos para honrar com os devidos pagamentos, inclusive o meu.

Coincidentemente, dentro do Aeroporto Internacional de Macapá, voltando para o Rio de Janeiro, encontrei o governador que me perguntou como tinha sido o show e, então, eu lhe disse o que tinha acontecido. O governador se prontificou a encontrar uma solução plausível para resolver o pequeno incidente.

Diante da dificuldade, o governo solicitou a uma das entidades promotoras do evento que fizesse o repasse do valor, através de convênio institucional, o que foi prontamente atendido. Contudo, houve um pequeno atraso, mas tudo já foi resolvido.

Gostaria de agradecer ao governador pela compreensão e a ajuda, e lamentar o transtorno que uma falsa notícia pode trazer.

Atenciosamente,

Zezé Motta

Deixe uma resposta