Lixo continua sendo despejado desordenadamente na cidade

O lixo é atualmente um dos maiores problemas enfrentados pela prefeitura através da secretaria municipal de manutenção urbanística. O lixo continua sendo jogado de forma irregular.  É comum presenciar pessoas despejando desordenadamente no meio das rua, passeio público, logradouros públicos ou em locais de difícil acesso para os carros coletores. É um dos grandes problemas enfrentados em muitos bairros de Macapá, especialmente nas comunidades mais carentes. Andando pela cidade não é difícil encontrar sujeira ou as lixeiras viciosas.

Foi o que a fiscalização registrou ao transitar alguns trechos da cidade, quando avistou um verdadeiro lixão debaixo da ponte Sérgio Arruda, no São Lazaro. Em plena margem do canal do Jandiá, lixo doméstico, restos de podas de plantas, carcaças de eletrodomésticos e até animais mortos. O mais impressionante é que, do lado disso tudo, crianças brincavam como se aquela cena e o mau cheiro fossem comuns. Pessoas suspeitas de jogar lixo no local foram identificadas através de documento recolhidos
que constavam nomes de pessoas e por meio deles foi possível chegar aos responsáveis por parte da sujeira.  Os mesmo foram notificados para providenciar a retirada do lixo.

 “Muitas vezes não conseguimos identificar a procedência do lixo, mas desta vez foi possível saber a localização de alguns infratores. As pessoas moram aqui na frente onde o lixo foi despejado. Elas convivem com a sujeira e contribui para o aglomerado de resíduos neste local”, disse o diretor de fiscalização da semur, Robson Picanço.

Segundo o secretário Eraldo Trindade esses depósitos clandestinos de lixo são descobertos por acaso, mas a ação do fiscal é imediata. “As vezes não é necessário autuar, multar e nem abrir processo por Crime Ambiental contra os indivíduos, pois todos concordam com a advertência e de prontidão recolhem o lixo.

Andréia Freitas

Deixe uma resposta