Investimentos em água chegam a quase R$ 100 milhões

Governador Camilo Capiberibe visitou obras na Estação de Tratamento de Água e falou sobre investimentos para levar água a população de Macapá.
 
O governador Camilo Capiberibe visitou neste sábado, dia 06, as Estações de Tratamento e de Capitação de Água de Macapá, onde  foi ver in loco as obras realizadas recentemente pela Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa). A troca nas adutoras da Estação de Tratamento que estavam comprometidas aumentaram em mais de 10%  a capacidade de distribuição de água em Macapá.
Moradores de diversos bairros da Zona Norte da cidade que enfrentavam problemas com o fornecimento regular de água tiveram o problema resolvido após a execução dos serviços realizados pela Caesa.
Acompanhado do diretor presidente da Caesa, Ruy Smith, e dos demais diretores da companhia, durante a visita o governador anunciou investimentos na ordem de quase R$ 100 milhões somente no abastecimento de água em Macapá. São R$ 71 milhões do Programa  Nacional de Aceleração do Crescimento (PAC), R$ 16 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e social (BNDES) e mais R$ 16 milhões de contra-partida do Governo do Amapá.
Com a execução dessas obras, já em andamento, a solução para o grave problema da falta de água em Macapá começa a virar realidade. O governo, através da Caesa vai construir mais uma Estação de Tratamento de Água (ETA), na mesma área das atuais, passando a capacidade de tratamento dos atuais 1.100 l/s (95.040m³/dia), para 1.650 l/s (142.560 m³/dia). Atualmente a cidade  têm apenas duas ETAs, uma construída na década de 70  e outra no segundo mandato do ex-governador João Alberto Capiberibe, pai do atual governador.
Além da nova ETA o governo vai construir três reservatórios semi-enterrados de 10. 000 metros cúbicos cada, passando a capacidade de reservação da Caesa, dos atuais 6 mil metros cúbicos para aproximadamente 40 m³. O reservatório atual será ampliado.
Essas obras são essenciais para que o problema da falta de água em Macapá seja resolvido praticamente na totalidade até 2012. O diretor presidente  da Caesa, Ruy Smith, tem dado prioridade a execução dos projetos para que o Estado não perca recursos e possa captar mais investimentos. O projeto inclui ainda a substituição e readequação de 67 km da rede de distribuição, construção de 6,4 km  de adutoras e 2,5 de sub-adutoras e a implantação de 6 conjuntos motobombas de 250cv, cada, no sistema central de tratamento localizado no bairro do Trem.
Além das obras, o governador falou dos investimentos próprios do Estado elevando os investimentos na Caesa dos R$ 4 milhões previstos no orçamento de 2011, para R$ 20 milhões. “Trata-se de um compromisso que assumimos durante a campanha de 2010 e estamos trabalhando com determinação para cumprir” disse Capiberibe.

Deixe uma resposta