Prefeito de Macapá está proibido de freqüentar bares, boates e similares

Roberto Góes e amigos em um bar no centro de Macapá

O prefeito de Macapá, Roberto Goés, assinou acordo com o Tribunal de Justiça onde o processo movido contra ele por agressão a um motorista fica suspenso por dois anos em troca do prefeito deixar de freqüentar bares, boates e similares e ainda, não se ausentar da cidade por mais de 30 dias sem comunicar a Justiça. O prefeito ainda se compromete a se apresentar à Justiça a cada cinco meses.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: