Brasil, Geral, Mundo, Saúde

Casos de dengue não estão sendo repassados à SMS

Estatísticas da gestão estão subnotificadas, contabilizando, na maioria, apenas dados dos hospitais públicos

Foto: Reprodução Diário do Nordeste

Mesmo com a decretação da epidemia de dengue em Fortaleza, a gestão municipal não sabe ainda, ao certo, qual o montante total de doentes. O boletim oficial da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) aponta, hoje, 21 mil casos notificados. Entretanto, a rede privada não estaria repassando os dados internos, havendo uma subnotificação, falta de clareza sobre a tendência do surto. O Ministério Público do Estado do Ceará (MP-CE) cobrou, ontem, em audiência pública com gestores, maior transparência sobre o atual cenário.

Durante audiência, o Ministério Público do Estado do Ceará cobrou, ontem, maior transparência sobre o cenário atual, além de fazer questionamentos sobre a qualidade e o tempo de espera por atendimento médico Foto: Waleska Santiago

Do total de notificações existentes hoje e detalhadas no boletim epidemiológico da SMS, apenas 8,5% (1.800) seriam casos oriundos da rede privada. Para o atual coordenador de vigilância epidemiológica da gestão, Antônio Lima, esse número seria irreal, visto que, do total de numero de atendimentos na Capital, 30% seriam da rede privada.

“Isso é grave e acaba contribuindo para a subnotificação da doença e dificultando uma analise do comportamento da dengue nos próximos meses”, conta.

Preocupada com essa imprecisão, a promotora de Justiça e de Defesa da Saúde Pública, Isabel Porto, cobrou mudança de postura dos administradores hospitalares e repasse urgente dos dados. Algo coerente, segundo ela, com as lotações tanto nas unidades públicas como nas privadas.

Para o presidente da Associação de Hospitais do Ceará, Luiz Aramicy Pinto, está faltando mais comunicação entre gestão municipal e administradores. “Não temos obrigação de notificar os dados, mas estamos abertos a colaborar. O que nos preocupa, hoje, é a falta de diálogo com a gestão”, explica Aramicy.

Além dessa cobrança, a promotora Isabel Porto, fez outros questionamentos quanto à qualidade e o tempo de espera por atendimento, especificamente, na rede pública municipal. “Nos tem chegado sempre várias reclamações de atendimentos inadequados e indignos. Isso põe em risco a vida da população”, diz.

Compromisso

Um termo de compromisso ainda foi assinado. Entre as promessas, estão ampliação do atendimento em 3º turno de 17 unidades, ampliação dos exames, contratação de médicos e veículos de transferência. “Vamos cobrar e, já na próximas semanas, deveremos fazer visitas aos hospitais”, finaliza a promotora.

Casos caem nas SERs VI e VIII

Prestando contas ao Ministério Público do Ceará (MP-CE), gestores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Fortaleza apresentaram um pouco do que dizem estar efetivando no plano de ação no combate à dengue.

No rol das ações, estariam ciclos do fumacê, reforço dos médicos e novos pontos de hidratação. Um aspecto ressaltado, porém, foi a mudança nos focos geográficos do surto: houve redução dos casos nas Secretarias Executivas Regionais (SERs) III e VI; aumento nas SERs II, IV e V.

Para a coordenadora da Atenção Básica da SMS, Lídia Dias, um problema ainda a ser enfrentado é a composição de equipes e redução no tempo de espera. “O que ainda nos impede de uma maior resolutividade é a quantidade de médicos, principalmente para trabalhar à noite. Precisamos, às vezes, de três médicos por turno e, às vezes, só temos dois. Estamos fazendo todos os esforços”, diz. Segundo Lídia, a demanda de trabalho está intensa. Só nesse mês, por exemplo, o Centro de Especialidades Médicas José de Alencar (Cemja) realizou 7.338 exames sangue.

Para Manoel Fonsêca, atual coordenador de Promoção e Proteção à Saúde da Secretaria Estadual da Saúde, falta ainda uma priorização do Programa Saúde da Família e melhorias na rede básica como um todo. “Mas todos têm feito sua parte sim”.

IVNA GIRÃO
REPÓRTER

 

Diário do Nordeste

Sobre Chico Terra

Este site é independente e sobrevive de pequenos anúncios e doações. Deposite qualquer quantia na conta Banco do Brasil AG2825-8 CC38020-2 e colabore para a manutenção deste espaço independente da cultura e informação da Amazônia.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Magazine Chico Terra

Magazine Chico Terra

Faça suas compras no conforto do seu lar com o máximo de confiabilidade. Experimente agora!

Na Baiúca do Chico Terra

CD Chico Terra
Fotografias da Amazônia
R$20,00
Compre pelo WatsApp 96 99118-6505
Baixe app.vc/chicoterra Aluguel de equipamento de sonorização para palestas e música ao vivo. Contrate pelo WatsApp 96 99118-6505
Baixe app.vc/chicoterra CD Amazônia na veia
R$20,00
Adquira o seu pelo WatsApp 99118-6505
Baixe app.vc/chicoterra

Podcasts&Programas

Onde estamos

WhatsApp +55 96 99118-6505

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 6.333 outros seguidores

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.333 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: