Brasil, Política

João Capiberibe promove audiência pública para tratar sobre violência no campo

Senador João Capiberibe

“Somos a quinta economia do mundo. É impensável um País como o nosso ter de conviver com a violência e, principalmente, com a violência contra as lideranças sindicais no campo brasileiro” – censura o senador João Capiberibe (PSB/AP), que promoverá uma audiência pública no Senado, às 9h da próxima segunda-feira (02/07), especialmente para tratar do assunto.

‘Assassinatos das Lideranças no Campo e Lideranças Indígenas’ é o tema da audiência pública, que contará com a participação de representantes da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, da Coordenação Geral do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos, da Pastoral da Terra, do Instituto Socioambiental, da Secretaria de Regularização Fundiária na Amazônia Legal, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Fundação Nacional do Índio (Funai), da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), da Polícia Federal e da Associação Indígena Pankararu.

Capiberibe cita dois casos misteriosos de violência no campo brasileiro, ocorridos no ano passado. O primeiro é um assassinato e o segundo é uma ameaça de morte na região Norte, zona de conflito em razão da expansão indiscriminada e criminosa da fronteira agrícola. “Não se trata de um fenômeno restrito a essa região, mas que assola o País inteiro, como vemos cotidianamente” – alerta.

João Chupel Primo e Júnior José Guerra denunciaram o roubo de madeira no assentamento Areia, do Incra, cometido por madeireiros do oeste do Pará. Ambos informaram sobre a operação criminosa a, pelo menos, seis órgãos públicos, federais e estaduais, ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, à Polícia Federal, à Secretaria-Geral da Presidência da República, ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público do Pará e à Polícia Civil do Pará. Em 22 de outubro de 2011, João Chupel foi assassinado com um tiro na cabeça. Júnior José, seu companheiro, foi obrigado a fugir para não morrer, junto com a família.

O senador Capiberibe lembra que, somente nos dois últimos anos, foram cometidos pelo menos 15 assassinatos nessa Região, seja por conflitos pela posse da terra ou pelo controle da madeira. Os criminosos chegaram a transportar, em um único dia, 3.500 m3, o equivalente a 140 caminhões carregados de toras com um valor da ordem de US$3,5 milhões.

“São casos que merecem atenção. Precisamos salvar essas pessoas, e o Senado pode fazer isso. É por este motivo que convoco esta audiência pública, trazendo pessoas para prestarem seus depoimentos e busquemos formas de protegê-las. Somente a visibilidade pode garantir proteção à vida delas” – defende João Capiberibe.

A audiência pública da próxima segunda-feira ocorrerá no Plenário 02, da Ala Nilo Coelho do Senado Federal, localizado na Praça dos Três Poderes, em Brasília (DF). Mais informações pelo telefone (61)3303-9011/9013.

Aline Guedes 

Sobre Chico Terra

Está a venda ao preço de R$30 o CD duplo de música e fotografia do autor deste sítio, CHICOTERRA.COM na loja OnLine. A destinação dos recursos adquiridos são para a manutenção deste espaço gratuito e democrático. Acesse http://chicoterra.com/baiuca e adquira o seu.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 11.998 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: