Com o afastamento do deputado Moisés Souza do cargo de presidente da Assembléia Legislativa do Amapá por decisão da justiça, o deputado Junior Favacho, respondendo pela presidência da ALAP, enviou ofício concordando com a redução da verba indenizatória que é atualmente R$ 50 mil, para 75% daquela recebida pelos deputados federais, o que daria algo em torno de 24.422,00.

A medida moralizadora, visa atender recomendações do Ministério Público, mas acima de tudo é um clamor da sociedade que assiste estupefata uma série de escândalos que trouxeram à tona vários esquemas criminosos dentro daquela casa legislativa, resultantes de investigações da Operação Eclésia em curso no MP.