O “Mensalão” e a podridão da política

Celso Afonso Brum Sagastume
Autor dos livros:
– A busca da Felicidade através das Relações Humanas (esgotado)
– Utopia Real – “Um Outro Mundo é Possível” (esgotado)
– Como Realizar Sonhos e Desejos (esgotado)
– Reflexões sobre a Vida (R$ 15,00)
– Vencendo a Morte – Uma análise filosófica (R$ 20,00)
Para saber mais, faça uma busca na internet, ou entre em contato…
E-Mail: celsoabs@plugnet.psi.br

O sistema político-partidário no mundo é tão podre que sempre foi, e sempre será, uns contra os outros; uns tentando ‘passar a perna’ nos outros (tentando derrubar os outros)… É assim no Brasil; é assim nos Estados Unidos; é assim na Europa; e é assim na maior parte do mundo – com raras exceções… Os problemas sociais e ambientais sempre são assuntos secundários; o mais importante, para eles, é chegar ao poder a qualquer custo! A grande diferença entre os países mais desenvolvidos dos menos desenvolvidos não é o sistema político, é a participação maior da sociedade organizada, e da mídia, que exige mais dos seus políticos. Mas, mesmo nos países mais desenvolvidos, o sistema político é quase tão podre quanto o nosso.

Neste sistema político podre dificilmente alguém vai se eleger sem contar com o patrocínio de grandes empresas – que depois serão beneficiadas em esquemas de contratos vantajosos e/ou corrupção. Neste sistema político podre dificilmente alguém vai se eleger sem comprar votos, ou sem fazer promessas impossíveis, ou propaganda enganosa… Ou seja: pra entrar no esquema, tem que se corromper; quem não se corrompe, quem não mente e não engana, não entra.

E o mais impressionante é que todo mundo reclama dos políticos, mas quase ninguém enxerga a podridão que é o sistema político; e quase ninguém faz nada para mudar isso – quem tem mais poder para mobilizar pessoas e mudar as coisas (a grande mídia) parece não estar interessada em nenhuma proposta diferente da podridão que aí está…

Qualquer pessoa que queira ajudar a tornar o mundo melhor, como eu, pode apresentar propostas, dar sugestões ou participar de grupos organizados – como: ONGs e associações civis… Mas, quem quer ‘tomar’ o poder a qualquer custo é preciso entrar na política e aprender a ‘dar rasteira’.

Quando em oposição ao governo FHC, o PT fazia de tudo para não deixar as coisas andarem; o PT era contra qualquer coisa que pudesse dar crédito para o adversário. Depois, quando no governo, o PT – que fez a melhor administração pública federal das últimas décadas, diga-se de passagem (*) – enfrenta a mesma oposição “do contra”. Mas, para garantir que as coisas andem, os dirigentes do PT recorreram a uma prática comum na política: a compra de voto. Criaram o tal de Mensalão para garantir que pelo menos parte da oposição interesseira possa se interessar por outra coisa que não seja atrapalhar o governo – função básica da oposição no atual sistema político podre. Ou seja: para a oposição, QUANTO PIOR, MELHOR. Por melhor que possa ser uma administração pública, ela sempre vai contar com os obstáculos da oposição; que fará quase tudo para atrapalhar e comprometer qualquer coisa que possa ser feita para melhorar a vida das pessoas – esta é a fórmula mais simples para a oposição chegar ao poder, nas próximas eleições.

Agora, o tal de Mensalão é tratado pelos adversários interesseiros como o mais hediondo dos crimes – estão certo eles, que estão no jogo podre da política. Mas, também tem os imbecis, que estão contaminados pelo ódio ideológico ao PT, e não perdem a oportunidade de ‘crucificar’ o partido, e o Lula, sempre que possível. Para estes imbecis pouco importa se o Brasil vai para o buraco, desde que o governo do PT vá junto. São estes imbecis que passam dia e noite procurando defeitos no governo e repassando críticas destrutivas pela internet – dêem crédito a eles, para ver aonde é que nós vamos parar…

Mas não são só os imbecis que têm ódio ao PT que se manifestam, também tem os imbecis que defendem o PT e acham, ou querem acreditar, que o tal Mensalão foi criado pela ‘mídia comprada’ – são outros imbecis.

Eu espero que os culpados sejam condenados; mas sei que isso pouco vai resolver enquanto a podridão da política for aceita pelos imbecis da nossa sociedade estúpida – que não quer saber de nada que possa realmente acabar com a podridão na política… Reclamam de tudo, mas não apresentam nenhuma proposta para mudar nada; ou ainda: acham que “votar certo” vai mudar alguma coisa – é um bando de imbecis, mesmo!

E o mais curioso é que o esquema do Mensalão não desviava dinheiro para enriquecimento próprio (como é de costume); eles desviavam dinheiro para garantir que certas leis fossem aprovadas – se estas leis eram boas, ou não, para a sociedade, isso parece não importar (nem antes e nem agora); para os partidos políticos o que importa é a popularidade (no caso do governo) ou derrubar o governo (no caso da oposição). Esta é a fórmula da política podre!

Hoje, ninguém quer saber o real motivo do Mensalão; uns só querem condenar e outros só querem ser absolvidos. É como se ninguém soubesse que é costume, neste sistema político podre, a compra de deputados (através do financiamento de companhas, por exemplo) para defender interesses de grandes empresas – muitas vezes em detrimento da sociedade…

E, enquanto isso, a anarquia das graves continua – agora nos bancos e, talvez, nos correios. O que me deixa feliz é saber que os estúpidos estão tomando na cabeça – muito mais do que eu. Eles preferem tomar na cabeça do que ouvir as minhas propostas – coisa de gente estúpida mesmo! Merecem o mundo estúpido e podre em que vivem.

A culpa da podridão no mundo, e na política, é daqueles que têm mais poder para mudar as coisas (principalmente a grande mídia) mas não estão interessados em conhecer idéias que possam realmente mudar as coisas – para saber se uma idéia pode mudar alguma coisa, ou não, é preciso conhecê-la.

Eu, que tenho muitas idéias e propostas, continuo à disposição dos interessados…

PS: Não é a primeira vez que escrevo sobre isso e quase ninguém dá a mínima… Mesmo assim, vou continuar a escrever até que a minha mensagem possa chegar a alguém que tenha ‘cérebro’ para entender o que eu estou dizendo e algum poder para fazer o que precisa ser feito. Enquanto isso não acontece, eu acho é graça da desgraça dos estúpidos; que preferem viver no caos e na anarquia do que ouvir as propostas de quem está, pelo menos, querendo melhorar as coisas.

(*) Sobre o governo do PT:
Eu nunca gostei de partido nenhum, muito menos do PT, e achei que o governo Lula seria uma tragédia, quando foi eleito. No entanto, foi o melhor governo que eu pude perceber até hoje – melhor até que o do FHC (que acabou com o ‘monstro’ da inflação).

Eu poderia citar números para mostrar onde houveram avanços no governo do PT; mas estes números eu não poderia ‘assinar em baixo’; o que eu posso ‘assinar em baixo’ é sobre a melhoria de vida de muitas famílias pobres que eu conheço de perto – inclusive de afilhados meus que moram em favelas.

A vida destas famílias melhorou muito na última década – em parte pelo aumento real do salário-mínimo (que na época do FHC era impossível de chegar a 100 dólares e hoje passa de 300).
A dívida com o FMI era uma coisa impagável; no entanto o governo Lula não só pagou esta dívida como passou a emprestar dinheiro para o FMI.

No passado, qualquer crise internacional quebrava o Brasil; a última, que quebrou mais da metade do mundo, no Brasil foi uma ‘marolinha’.
Nunca ouvi falar em redução de imposto para nada; pois agora os impostos estão reduzindo.

Quase todos, talvez até todos, os índices sociais melhoram muito na última década – do governo do PT.

O governo Lula e Dilma, bateram recordes de aprovação.
Não sou eu que estou dizendo isso, são números confiáveis que sempre foram divulgados na mídia em todos os governos. Eu só presto atenção nisso sem enxergar só os defeitos, ou só as qualidades.

Os Bolsa Isso e Aquilo, tem defeitos graves; o tal Brasil Carinhoso tem defeitos graves – até onde eu sei…

Eu também sei que os defeitos, assim como as qualidades de um governo, nem sempre dependem só do governo…

E o que eu não tenho dúvida nenhuma é que este sistema político, de uns contra os outros, é podre por natureza; e quem defende esta podridão, e acha que fazer fofoca política vai ajudar em alguma coisa, não passa de um imbecil!

Deixe uma resposta