Washington Picanço denuncia Roberto Góes por superfaturamento na compra de equipamentos hospitalares

Será protocolada nesta terça-feira, 16, pelo vereador Washington Picanço (PSB), na Câmara de Vereadores de Macapá, Notícia Crime contra o prefeito Roberto Góes (PDT) acusando-o de compra superfaturada de equipamentos hospitalares. O próprio Portal da Transparência do município compara que os preços não condizem com o estabelecido no mercado local e nacional.

Para comprovar a irregularidade, o vereador fez uma pesquisa de mercado. Por um armário hospitalar, o Poder Público municipal pagou o valor de R$ 1.679,04. O mesmo objeto, que é vendido em Macapá, na loja Dental Norte, custa R$ 990,00, sendo que o valor à vista é de R$ 891,00. Uma diferença de R$ 788,04 em relação ao que foi pago pelo prefeito Roberto Góes.
Como foram comprados 21 armários, a PMM pagou R$ 35.260,00. Se tivesse pago o valor de mercado, o preço real seria de R$ 20.790,00 e, nesse caso, o município teria economizado R$ -14.470,00.

“Como a empresa Dental Norte foi a única do Amapá que aceitou fornecer o orçamento, fizemos pesquisas na internet e encontramos duas empresas que disponibilizam o mesmo produto, cujos valores são muito inferiores  ao cobrado pela empresa vencedora no processo de licitação”, ponderou Washington Picanço.

No site da empresa Hosptime, localizada no Estado do Paraná, o valor do mesmo armário comprado pela PMM custa R$ 691,00. Os preços também foram averiguados, através da web, na empresa MedicinaShop, em São Paulo, onde o valor unitário do produto é vendido a R$ 870,00.

“Por todas essas razões, percebe-se a má-fé existente por parte do gestor público ao efetuar a compra dos referidos armários por preço exorbitante, lesando a administração pública. E certamente essa pode ser apenas uma das inúmeras irregularidades praticadas pelo prefeito Roberto Góes”, concluiu o vereador. (Cliver Campos)

Deixe uma resposta