Ifap espera número recorde de inscritos no Processo Seletivo 2013.1 Ensino Médio Integrado e Subsequente

O Processo Seletivo 2013.1 Ensino Médio Integrado e Subsequente do Instituto Federal do Amapá (Ifap) promete ser um dos mais concorridos da história da Instituição. Até às 8h da manhã do dia 24 de outubro, foram inscritos 1.548 candidatos. O curso mais requisitado até o momento é o de técnico na modalidade subsequente de Redes de Computadores, do câmpus Macapá. As inscrições para o Processo Seletivo estão abertas até o dia 8 de novembro, no valor de R$ 20, que deve ser paga exclusivamente nas agências do Banco do Brasil. Mais informações na página Processo Seletivo.

Para se inscrever, o candidato deve acessar o link do processo seletivo disponível no site do Ifap. "Nossa expectativa é atingir o maior número de alunos interessados em estudar no Instituto, especialmente, àqueles que cursaram o Ensino Fundamental e Médio nas escolas públicas", disse Raimundo Valente, presidente da Comissão do Processo Seletivo.

Para fazer a inscrição, o candidato deverá possuir RG e CPF próprios. Na página de inscrição e acompanhamento, deverá preencher integralmente o cadastro de dados pessoais e o questionário socioeconômico. "Esse momento exige muita atenção, pois o candidato deverá indicar o curso desejado, o câmpus e a modalidade", alerta Valente. Em seguida, é só gerar e imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU). O pagamento da taxa é feito no Banco do Brasil. Existe a possibilidade para o candidato com baixa renda fazer o pedido de isenção da taxa. O período a ser solicitado é de 25 a 29 de outubro.

Vagas

Serão ofertadas 320 vagas para o câmpus Macapá distribuídas entre os cursos técnicos nas modalidades integrada e subsequente de Alimentos, Edificações, Redes de Computadores e Mineração. Em Laranjal do Jari, são 160 vagas para os cursos de Informática, Meio Ambiente e Secretariado na modalidade Integrada.

Informações sobre o processo seletivo podem ser obtidas no site processoseletivo ou diretamente nos câmpus Macapá e Laranjal do Jari.

Por Dione Amaral, jornalista do câmpus Macapá

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: