Fraude na folha de pagamento do PSF resultará em demissões e interrupção nas unidades de saúde em Macapá

A Prefeitura Municipal de Macapá esclarece que todas as vinte e três Unidades Básicas de Saúde do município permanecerão em funcionamento, com seus devidos atendimentos de rotina (consultas médicas, vacinas, curativos, entre outros).

Porém, em decorrência da fraude na folha de pagamento dos programas financiados pelo Governo Federal, surgiu a necessidade de regularizar o credenciamento dos profissionais que atuam nesses programas. Esta medida acarretará em demissões dos cadastrados ilegalmente, mas é necessária para regularizar os serviços e melhorar o atendimento.

Neste sentido, por um curto período de tempo, alguns serviços poderão ficar suspensos, podendo haver a necessidade de interrupção temporária dos Prontos Atendimentos em quatro Unidades que funcionam por 18h e 24h.

Os Programas financiados pelo Governo Federal da Secretária Municipal de Saúde, são: Estratégia Saúde da Família (ESF), Núcleo de Apoio ao Saúde da Família (Nasf), Equipe Multidisciplinar de Atenção Domiciliar (Emad) e Equipe Multidisciplinar de Apoio Profissional (Emap).

Secretário de saúde do município de Macapá confirma fechamento de postos 24 horas e suspensão dos serviços de urgência e emergência

A seguir, veja trecho da entrevista concedida à TV Amapá, do secretário de saúde do prefeito Clécio, onde ele confirma o fechamento dos postos de saúde do município

SELES NAFES
– Secretário são 23 unidades de saúde administradas pela Prefeitura de Macapá, não se sabe ainda quantas vão ser fechadas, é isso?

ANDERSON WALTER COSTA
– É, os setores de emergência.

SELES NAFES
– Os de emergência?

ANDERSON WALTER COSTA
– Os de emergência. Os atendimentos do dia-a-dia vão poder continuar funcionando.

SELES NAFES
– Levando em consideração que a rede hospitalar do Estado já esta sobrecarregada há muito tempo é, não é possível pelo menos deixar essas unidades de emergência invés de funcionar 24 horas, funcionar só meio período, funcionar só 12 horas?

ANDERSON WALTER COSTA
– Não, elas vão ficar funcionando 12 horas, mas o setor de emergência não, por quê? Porque eu não tenho funcionário.

SELES NAFES
– Aquele que trabalha a madrugada toda?

ANDERSON WALTER COSTA
– A madrugada e o dia também, a emergência do diário também por quê?

SELES NAFES
– Mas esse do marabaixo ele poderia funcionar durante o dia.

ANDERSON WALTER COSTA
– É para as consultas de rotina.

SELES NAFES
– Certo.

ANDERSON WALTER COSTA
– Ta? Mas para a emergência não porque esses funcionários são contratados para a emergência.

SELES NAFES
– Vai sobrecarregar o Hospital de Emergência?

ANDERSON WALTER COSTA
– Vai sobrecarregar, infelizmente.

SELES NAFES
– O Estado já foi comunicado de que isso vai acontecer, de que vai haver essa demanda, mais essa demanda para a rede hospitalar?

ANDERSON WALTER COSTA
– SELES, as coisas elas estão sendo assim muito rápidas né? Assim eu tenho dormido poucas horas durante o dia, é ontem nos recebemos, então como a folha de pagamento ela já estava pronta par a nós pagar- mos na segunda feira, então e ontem conversando com o Prefeito “prefeito não tem condições da gente continuar” mostra- mos a realidade, se for continuar eu até peço minha exoneração e obviamente que o Prefeito CLÉCIO(Interrompido).

Com informações de Heverson Castro e Janine Cruz Ascom/Semsa

Deixe uma resposta