Prefeito pede apoio ao Ministério Público para as situações emergenciais em Macapá

Nesta quinta-feira (17), o procurador-geral de Justiça do MP-AP, em exercício, Márcio Alves, reuniu com o senador Randolfe Rodrigues, o prefeito de Macapá, Clécio Luís, e vereadores da capital para tomar conhecimento dos principais problemas encontrados pela atual gestão da Prefeitura Municipal de Macapá. Eles trouxeram o relatório sobre a precariedade estrutural da cidade, entre eles: saúde pública, manutenção urbanística, lixo urbano e graves problemas de custeamento do parque zoobotânico.

Além dos problemas circunstanciais de Macapá, Clécio Luís relatou inúmeras irregularidades encontradas na prefeitura, como: fraude na folha de pagamento, unidades de saúde sem funcionamento, ambulâncias e ambulanchas paradas e infraestrutura sem condições de trabalho. “Viemos pedir apoio do Ministério Público para tentar minimizar esses problemas, pois estamos em pequenos passos para conseguirmos restabelecer a contento”, disse o prefeito.

O secretário de saúde do município, Anderson Walter, relatou que o sistema de saúde, neste primeiro momento, passa por uma avaliação e, posteriormente, serão definidas ações para solucionar os problemas. “As unidades de saúde estão precárias, postos da zona rural não possuem remédios nem condições de atendimento, além das dívidas com fornecedores, que deixam a situação ainda mais dramática”, acentuou.

O procurador de Justiça Márcio Alves reforçou o apoio do MP-AP ao trabalho da prefeitura de Macapá, e a todas as medidas que se comprometam com a melhoria da cidade. “As denúncias apresentadas pelo prefeito Clécio Luís demonstram que nossa cidade precisa de cuidados e amor. O prefeito tomou a medida correta, pois Macapá precisa passar por um processo de transformação”.

“Falar das calamidades nas quais o município se encontra é um alerta para todos nós que moramos aqui. Os problemas são visíveis, basta andar pelas ruas. É necessário que esse relatório seja entregue a todos os MPs para que haja melhorias em um trabalho conjunto, pois todos nós queremos uma cidade digna”, finalizou Márcio Alves.

O procurador de Justiça informou, ainda, que o relatório recebido da PMM será avaliado e analisado para que sejam adotadas as medidas legais cíveis ou criminais.

Também estiveram presentes na reunião a subprocuradora-geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Estela Sá; procuradora de Justiça Clara Banha; o chefe de Gabinete da PGJ, promotor de Justiça Roberto Alvares; o procurador-geral do município, Emmanuel Dante; os secretários municipais de Finanças (Senfi), Paulo Mendes; de Administração, Franco Souza; o secretário de manutenção urbanística, José Jucá de Mont’Alverne Neto; da Saúde (Sensa), Anderson Walter, e a diretora do Parque Zoobotânico de Macapá, Débora Tomaz.

Ascom/MP

Deixe uma resposta