Cia. apresenta o premiado espetáculo Aqueles Dois

O espetáculo estreou em novembro de 2007, em Belo Horizonte, e vem construindo uma ampla trajetória desde então. Apresentou-se em importantes festivais nacionais e internacionais no Brasil
O espetáculo estreou em novembro de 2007, em Belo Horizonte, e vem construindo uma ampla trajetória desde então. Apresentou-se em importantes festivais nacionais e internacionais no Brasil.

A Eletrobras Eletronorte e Chesf, por meio do Ministério da Cultura, trazem a Macapá, pela primeira vez, a Cia. de Teatro Luna Lunera (Belo Horizonte/MG) com seu prestigiado espetáculo Aqueles Dois, baseado no conto do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (1948-1996). De 12 a 16 de março, a capital amapaense poderá conferir apresentações de Aqueles Dois e a oficina Ator Criador, que revela etapas da construção do espetáculo.

 Aqueles Dois estreou em 2007 e tem obtido, desde então, grande sucesso de público e crítica em sua trajetória. Cumpriu longas temporadas em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo; participou de importantes festivais nacionais e internacionais, incluindo apresentação no México; através do projeto Palco Giratório pode circular por 16 estados  brasileiros, e agora, por meio do Circuito Eletrobras, patrocinado pela Eletrobras Eletronorte e Chesf, chega a sete capitais do Norte e Nordeste: Etapa Chesf (Aracaju, Belém, Maceió e Teresina) e Etapa Eletrobras Eletronorte (Boa Vista, Macapá e Manaus).

                No final de semana, 15 e 16 de março (sexta e sábado), os palcos se abrem para as apresentações de Aqueles Dois. A peça acontece em três horários, no Teatro Bacabeiras (Rua Candido Mendes, 368, Centro). Depois da apresentação do sábado (16/03), o público poderá participar de um bate-papo com os atores e diretores da peça.

                Sinopse

                Da rotina de uma “repartição” – metáfora para qualquer ambiente inóspito e burocrático de trabalho, revela-se o desenvolvimento de laços de cumplicidade entre dois de seus novos funcionários, Raul e Saul. É que “num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra”. No entanto, essa relação acaba gerando incômodo nos demais colegas de profissão. O espetáculo Aqueles Dois foi criado a partir do conto homônimo do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu.

Trajetória de Aqueles Dois

O espetáculo estreou em novembro de 2007, em Belo Horizonte, e vem construindo uma ampla trajetória desde então. Apresentou-se em importantes festivais nacionais e internacionais no Brasil (Festival de Curitiba/PR – Mostra Contemporânea; FIT-BH – Festival Internacional de Teatro Palco e Rua de Belo Horizonte/MG; Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto/SP; Fiac – Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia – Salvador/BA; Festival Recife do Teatro Nacional – Recife/PE; Filo – Festival Internacional de Londrina – Londrina/PR; Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente/SP; Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília/DF) e cumprido longa temporada no Sesc Avenida Paulista – São Paulo/SP (2008), na Campanha de Popularização do Teatro e da Dança – Belo Horizonte/MG (2009 e 2012) e no Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro/RJ (2010). Em 2010, o espetáculo foi apresentado em 44 cidades e 14 estados através do Palco Giratório, do Sesc Nacional. Neste mesmo ano, ganhou uma versão em espanhol, Aquellos Dos, e foi apresentado no 3° Encuentro de Creadores Teatrales Independientes em Santiago de Querétaro, México.

Aqueles Dois foi contemplado no 13º Prêmio Sesc-Sated/MG nas categorias Melhor Espetáculo e Melhor Direção; no 5º Prêmio Usiminas-Sinparc nas categorias Melhor Espetáculo, Melhor Direção e Melhor Ator (Rômulo Braga); foi indicado ao Prêmio Shell São Paulo 2008 nas categorias de Melhor Direção, Melhor Cenário e Melhor Iluminação, tendo recebido este último.

Deixe uma resposta