Um mês após início do cadastramento da meia-passagem, movimento ainda é fraco

Após um mês do início do cadastramento da meia-passagem, o movimento ainda é muito pequeno. O processo, que se estende até 30 de abril, deve garantir o benefício para mais de 37 mil estudantes. A maioria deles, no entanto, sempre deixa para última hora.

São apenas R$ 10 para cadastros novos e R$ 5 para recadastro. O Setap disponibilizou todas as informações no site da instituição. O endereço é www.vtsetap.com.br.   Foto: Ascom Setap
São apenas R$ 10 para cadastros novos e R$ 5 para recadastro. O Setap disponibilizou todas as informações no site da instituição. O endereço é www.vtsetap.com.br. Foto: Ascom Setap

Este ano o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) desburocratizou o processo. Para o recadastramento, está sendo exigida apenas a declaração escolar e o cartão de meia-passagem (além da fotocópia de ambos). Isso, além de reduzir o volume de papel, reduz o tempo de espera.

Para quem está requerendo o benefício pela primeira vez, os primeiros cartões começaram a ser entregues em 4 de março. “Quem se cadastrou na Escola Hildemar Maia, recebe o cartão no Posto de Venda do Setap localizado na Rua Tiradentes, próximo ao Cartório Jucá. Quem fez o cadastro na Subprefeitura, receberá o cartão lá mesmo”, explica Artur Sotão, gestor do Sistema de Bilhetagem.

Para os novos cadastros, o aluno deve ir pessoalmente aos postos de atendimento com cópia e original de: certidão de nascimento ou carteira de identidade, comprovante de residência e declaração escolar.

Não é preciso levar foto 3×4. A imagem do aluno será capturada por meio digital no ato do cadastro. Não há necessidade de cadastro para alunos com menos de 7 anos. Para este público, é garantida a gratuidade, desde que esteja acompanhado de um adulto.

Os alunos da rede municipal tiveram a isenção da taxa de recadastramento. O Setap recebeu relação dos alunos matriculados nas escolas da rede municipal. Assim, os alunos que dessas escolas que requeiram a continuidade do benefício, não precisam levar declaração escolar. “A Semed nos auxiliou bastante e isso precisa ser mencionado e elogiado”, declara Artur Sotão.

No caso dos acadêmicos matriculados em instituições particulares de ensino superior, cuja matrícula é semestral, o Setap vai abrir em julho um recadastramento especialmente a este público, quando deverá apresentar o comprovante de matrícula no segundo semestre de 2013. Quem não fizer isso, terá o cartão bloqueado a partir de agosto.

Para os acadêmicos da Ueap e Unifap, isso não será necessário. A Unifap, através do Departamento de Registro Acadêmico, vem emitindo declarações com códigos de barra que podem ser autenticados pelo Setap no site da instituição.

Os locais para o cadastramento são: Subprefeitura da Zona Norte, Escola Municipal Hildemar Maia (bairro do trem, atrás do Trem Desportivo Clube) e Terminal Rodoviário de Santana (no bairro Nova Brasília). Neste último local, funcionará apenas o recadastramento.

São apenas R$ 10 para cadastros novos e R$ 5 para recadastro. O Setap disponibilizou todas as informações no site da instituição. O endereço é www.vtsetap.com.br.

Mais informações:

Ascom/Setap – 9188 7097 (Renivaldo Costa)
Contatos para entrevistas: Artur Sotão 91250965 / 32220318

Deixe uma resposta