Brasil, Educação, Notícias, Política

MEC aposta em creche padrão para cumprir promessa

Programa Proinfância, que financia creches nos municípios, só entregou 612 das 6 mil prometidas e agora fará licitação para usar material pré-moldado.

Nesta segunda-feira, Dilma falou do projeto no programa Café com a Presidenta e afirmou que ele elevará o total de creches entregues até 2014 para 8.685.  Foto: Valter Campanato/ABr

Nesta segunda-feira, Dilma falou do projeto no programa Café com a Presidenta e afirmou que ele elevará o total de creches entregues até 2014 para 8.685. Foto: Valter Campanato/ABr

Com dificuldades para entregar as creches prometidas pela presidenta Dilma Rousseff, o Ministério da Educação (MEC) reformulou o programa Proinfância, que financia a construção de unidades municipais. O governo abriu licitação para contratar empresas que fabriquem os centros de educação infantil em material pré-moldado de forma a reduzir o tempo de construção para sete meses e dispensar processos licitatórios nos municípios, que estavam atrasando a entrega dos equipamentos.

Durante a campanha presidencial, Dilma prometeu construir 6.427 creches nos quatro anos de mandato. Iniciado o terceiro ano no cargo, no entanto, apenas 612 foram entregues. O Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional (FNDE), responsável pelos convênios e repasses, chegou a estender o prazo para construção. Segundo o MEC, há 5.397 unidades em obras ou contratadas, e o prazo para entrega foi estendido de dois para três anos em alguns casos devido à dificuldade de realizar o processo conforme previa o projeto inicial.

O novo projeto, com material pré-moldado, funcionará com Ata de Registro de Preços, ou seja, empresas que atenderem às exigências de material e que terão as peças exatas necessárias ficarão credenciadas e poderão ser acionadas pelos municípios. A previsão é que a fase de levantamento dos fornecedores, iniciada em março, leve três meses.

Nesta segunda-feira, Dilma falou do projeto no programa Café com a Presidenta e afirmou que ele elevará o total de creches entregues até 2014 para 8.685. “Essa creche pré-moldada tem conforto térmico para que as crianças não passem calor nos meses mais quentes, nem frio durante o inverno. As salas de aula têm de ter uma boa acústica. E a empresa responsável pela construção tem de garantir que a obra seja de qualidade e que dure muitos anos”, explicou.

Ao todo, o governo promete atender a 3.288 pedidos de creches com material pré-moldado. Os municípios têm de fazer a solicitação e disponibilizar os terrenos. Para unidades com oito salas a área mínima do terreno tem de ser de 40 metros por 70 metros. Imóveis de 35m por 45m podem receber creches de quatro salas.

Os projetos têm planta plana com equipamentos, cores, salas e espaços padronizados. Todos têm ao menos quatro blocos, o administrativo com secretaria, sala de reunião e sala de professores e de serviço que inclui cozinha e lavanderia, um multiuso com laboratório de informática e as salas de aula com espaço para repouso das crianças. Entre as áreas é feito um pátio coberto e é preciso sobrar espaço para o parque com brinquedos nos fundos.

Déficit e metas

O Brasil atende apenas 20% da população de zero a três anos nas creches. A legislação atual só obriga o governo a ter vagas para pessoas de 6 a 14 anos, mas, a partir de 2016, a exigência será ampliada para de 4 a 17 anos.

Em relação às creches, o Plano Nacional da Educação, ainda em discussão e que estabelece metas até 2020, fala em atender 50% da população da faixa etária. Cidades onde este índice já é alcançado, como São Paulo, ainda mantêm fila de espera, evidenciando que a demanda é ainda maior.

Último Segundo

Sobre Chico Terra

A la Glauber Rocha, o genial visionário do Cinema Novo que tinha uma câmera na mão e uma idéia na cabeça, Chico Terra tinha há 14 anos um velho computador, uma câmera fotográfica e uma inquietação invulgar, que o ofício de músico não dava conta de sossegar. Chico, é preciso esclarecer, é observador de esquina, desses que repara imagens, muitas imagens, em fração de segundos. Tornou, por isso, o passatempo de fotógrafo – cultivado em Minas Gerais desde os anos 1970, quando ainda era operário da Fiat – em profissão. Pois não é que o Chico operário-fotógrafo-músico, decidiu virar, desculpem o palavrão, webdesigner. Desenhou e pôs no ar, em 11 de novembro de 2000, o Amapá Busca. Desde então, eremita na mesmíssima casa onde nasceu e à qual voltou após a longa temporada mineira, Chico divide atenção entre sobreviver sem o conforto de bens materiais e prestar inestimável serviço à cultura do Amapá. Pelo sítio de Chico, já passaram seguramente todos os músicos amapaenses – a quem dedica admirável amizade e intransigente defesa. Já passaram, também, por conta dessa fidelidade, manifestações indignadas contra gente que, vendo artista com vassalo, insiste em relegar a democratização da cultura ao segundo plano ou a reservar o primeiro plano a uns poucos protegidos. Amapaense da gema, Chico cria e encampa teses, reclama e elogia, exibe rico acervo fotográfico e dá voz, não raro sendo ele mesmo porta-voz, à divergência. Já deve ter sido confundido com ativista político submisso a alguma legenda, coisa que efetivamente nunca foi. Na verdade, Chico tem lado, não sabe ficar em cima do muro e opina muito, agradando a gregos e chateando a troianos. Num cantinho da casa que o seu Antonio Almeida construiu nos anos 1930, ao lado de uma janela que joga a luz da manhã no recinto, está o computador velho de guerra do múltiplo Chico. É ali que, quase sempre alta madrugada, em missão solitária, o operário-fotógrafo-músico-repórter senta para escrever, feliz, páginas de seu tempo. Vida longa, pois, Chico Terra! (Euclides Farias)

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 12.211 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: