Fóssil de jabuti gigante que viveu na Amazônia é apresentado no AC

O animal media cerca de 1,7 metro de comprimento e viveu na região amazônica há 8 milhões de anos

O animal que vivia na região amazônica media cerca de 1,7 metros de comprimento Foto: Ufac / Divulgação
O animal que vivia na região amazônica media cerca de 1,7 metros de comprimento Foto: Ufac / Divulgação

Pesquisadores da Universidade Federal do Acre (Ufac) apresentaram esta semana um fóssil de jabuti gigante que viveu na região Amazônica há pelo menos 8 milhões de anos. De acordo com o professor Edson Guilherme, membro do Laboratório de Paleontologia da instituição, o animal media cerca de 1,7 metro de comprimento e tinha em torno de 1 metro de altura.

Os pesquisadores acreditam que o animal seja semelhante aos jabutis que habitam a ilha de Galápagos e que se tornaram conhecidos com os estudos de Charles Darwin sobre a evolução. “Essa descoberta é importante porque evidencia que tínhamos exemplares desses animais aqui no continente americano e que somente os que migraram sobreviveram”, explica Edson Guilherme.

Segundo ele, os jabutis gigantes provavelmente foram ancestrais diretos das espécies hoje encontradas em Galápagos em menores dimensões. Outros fósseis já haviam sido descobertos na Argentina, mas esta é a primeira vez que uma reconstituição completa é feita pelos paleontólogos.

Os fragmentos dos fósseis foram descobertos na cidade de Assis Brasil, na fronteira entre o Brasil e o Peru em 1995. Somente em 2010 o material começou a ser analisado para se reconstituir o animal. “Havia muita dificuldade porque era fragmentos muito pequenos e com muita crosta por cima”, disse o pesquisador.

A réplica foi montada com os fósseis originais, mas a cabeça e as patas foram reconstituídas artisticamente com o auxílio de uma espuma, para dar uma visão geral de como era o animal, que se alimentava, principalmente, de folhas e frutos. A réplica está em exposição na universidade.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat