Sesa anuncia mutirão de ortopedia para reduzir demanda de espera nos hospitais

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) realiza neste final de semana mutirão de cirurgias ortopédicas para diminuir a demanda de pacientes ortopédicos que aguardam por cirurgias nos leitos do Hospital Estadual de Emergência (HE) e Hospital Estadual de Clínicas Alberto Lima (HCAL). As cirurgias serão realizadas nesta sexta, sábado e domingo, dias 23, 24 e 25, respectivamente.

Segundo a secretária de Saúde, Olinda Araújo, o mutirão é necessário para ajudar o Estado a desafogar os corredores do HE, único hospital de urgência e emergência do Estado que acumula o maior quantitativo de pacientes em fila de espera por cirurgias ortopédicas. “Iremos avançar bastante na redução de filas e a consequente aberturas de leitos para recebermos novos pacientes ortopédicos”.

Nesse primeiro momento, as cirurgias ocorrerão no centro cirúrgicos do HE e, posteriormente, no HCAL e HE, com prioridade para pacientes que encontram-se internados com o objetivo de liberar leitos hospitalares. Serão atendidos aqueles pacientes que aguardam em casa por uma cirurgia, chamadas eletivas.

Conforme a secretária Olinda Araújo, inicialmente serão realizados quatro mutirões de cirurgias para diminuir a demanda reprimida dentro dos hospitais.

Estatísticas

Segundo estatísticas divulgadas pela direção do Hospital de Emergência, em 2012, a unidade atendeu aproximadamente 4 mil pacientes envolvidos em acidentes de trânsito. De janeiro a julho deste ano, já foram cerca de 2 mil atendimentos em vítimas de acidentes de trânsito naquele hospital. Só em agosto de 2013, o Hospital de Emergência realizou 136 cirurgias ortopédicas, 107 delas envolviam pacientes politraumatizados, vítimas de acidentes automobilísticos, o equivalente a 80% do total.

Diante dessa realidade, Olinda Araújo antecipou que, com base nas diretrizes do Governo do Estado, que trabalha na área da saúde por um atendimento mais humano e com carinho, a Sesa já estuda parceria juntamente com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e a Coordenadoria Estadual de Vigilância em Saúde (CVS) por uma ampla campanha de mobilização, prevenção, divulgação e sensibilização dos condutores de veículos quanto à imprudência e imperícia no trânsito de muitos motoristas, elevando exaustivamente a taxa de acidentes de trânsito, cuja maioria envolve motociclistas. “Sesa, Detran e demais instituições da segurança pública, incluindo o setor de educação do Estado, estão unificando as ações para diminuir esses índices, que são alarmantes”, finalizou.

Edy Wilson Silva/Sesa

Deixe uma resposta