Polícia Civil conclui trabalhos da Operação PC-27 no Estado do Amapá

Durante a operação PC-27 (Polícia Civil em Ação), realizada nas 27 unidades da federação, 17 pessoas foram presas em Macapá e apreendidos aproximadamente 90 quilos de substancia entorpecente (crack). De acordo com o delegado Geral de Polícia Civil do Amapá, Tito Guimarães Neto, o objetivo do trabalho é dar ênfase as operações cotidianas e mostrar a integração da polícia judiciária no combate ao crime, fortalecendo o contato e a troca de informações entre as instituições.

A PC-27 ocorre em duas ocasiões, durante o ano, em todos os estados brasileiros e o Distrito Federal simultaneamente. Os policiais cumprem mandados de prisão, busca e apreensão, e se for o caso, prisão em flagrante.

No Amapá participaram 180 agentes e 36 delegados de todas as delegacias especializadas. Cinco pessoas foram presas em flagrantes delito.

Sobre a quantidade de drogas apreendidas, o delegado explicou que semana passada agentes da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) apreenderam 87 tabletes do produto que somou 90 quilos. A ação foi considerada uma das maiores apreensões feitas de crack de uma só vez.

"Avaliamos como positiva a ação no Amapá, visto que conseguimos êxito em cumprir as ordens da justiça no que diz respeito às prisões e buscas e apreensões de produto e objetos ilícitos ou de procedência duvidosa", observou o delegado geral.

Segundo ele, existem aproximadamente três mil mandados de prisão em aberto no Amapá contra pessoas acusadas de crimes diversos. Os alvos da polícia, no entanto, são os crimes de maior potencial ofensivos como homicídio, roubo, latrocínio e tráfico de drogas.

Na operação realizada em maio deste ano, no Amapá, trabalharam 28 delegados, 163 agentes os quais cumpriram 7 mandados de buscas e apreensão e 31 de prisão.Desse total, 15 estavam ligados a crimes contra o patrimônio.

Segundo a coordenação geral, 4.610 agentes e 535 delegados trabalharam na primeira ação. Já na operação desta quarta-feira, 27, 3.542 pessoas foram presas e 1.943 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. No total, 12.551 agentes civis participaram da ação de repressão ao crime em todo país.

José Maria da Silva/DGPC

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: