Igreja Católica celebra a Missa dos Santos Óleos nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira, 10, dom Pedro José Conti preside a Missa dos Santos Óleos. A celebração inicia às 19h, na Catedral São José. Nessa solene Eucaristia, o bispo consagra o Óleo do Crisma e abençoa o Óleo dos Catecúmenos e o Óleo dos Enfermos.

Essa Eucaristia é caracterizada por uma grande ação de graças a Deus pela dádiva da instituição do ministério sacerdotal na Igreja. Durante a celebração, os padres renovam as suas promessas sacerdotais de obediência ao bispo, sinal da unidade da igreja, e de dedicação e serviço ao Povo de Deus.

A celebração é chamada, também, de Missa do Crisma, pois nela é consagrado o óleo do Crisma usado na celebração do sacramento da Crisma, na sagração dos presbíteros ou padres, e para a consagração das novas Igrejas e altares.

Ela é, ainda, a Missa da Unidade, porque em torno do bispo se reúnem o clero (padres e diáconos), as religiosas e todo o povo de Deus tornando visível a união da comunidade eclesial.

Entenda o significado dos Santos Óleos

O óleo é símbolo da alegria, da beleza e da força. Desde o primeiro Testamento era usado para ungir os reis e assim comunicar o poder de Deus. Na Igreja católica, serve para sinalizar a consagração de um ser a Deus e para amenizar as dores e fortalecer os cristãos.

A Liturgia da Igreja evidencia três óleos: o dos Enfermos, dos Catecúmenos e o do Santo Crisma. Os dois primeiros são abençoados e o terceiro é consagrado pelo bispo que celebra com todo o seu presbitério (padres e diáconos).

O Óleo dos Catecúmenos concede a força do Espírito Santo àqueles que serão batizados, para que possam, como Cristo, ser fortalecidos no compromisso com o projeto de Deus e saibam resistir contra mal. O batizando é ungido com o Óleo dos Catecúmenos, no peito.

O Óleo dos Enfermos é utilizado na Unção dos Enfermos. Ele comunica o conforto e a força do Espírito Santo ao doente, que é ungido na fronte e na palma das mãos.

O Santo Crisma é um óleo perfumado, usado nas unções consagratórias nos sacramentos do batismo, após o derramamento ou a imersão nas águas, a pessoa é ungida na fronte e é convidada a espalhar pelo mundo o perfume de Cristo.

No sacramento da Confirmação ou Crisma, é o símbolo principal da consagração, por meio do sinal da cruz, que é traçado também na fronte para confirmar a pessoa no seguimento de Jesus, através dos dons do seu Espírito.

No sacramento da Ordem, é usado sobre a cabeça do novo bispo, depois da Ordenação Episcopal e, na Ordenação Sacerdotal, na palma das mãos do novo sacerdote, para indicar que aquelas mãos se dedicarão ao mistério de Deus.

O Santo Crisma também é utilizado em outros ritos como a dedicação de uma Igreja e a consagração de um altar, quando o óleo é espalhado sobre o altar e sobre as cruzes de consagração, colocadas nas paredes laterais das igrejas dedicadas (consagradas).

Graça Penafort

Pastoral da Comunicação

Aviso:
"O emitente desta mensagem é responsável por seu conteúdo e endereçamento. Cabe ao destinatário cuidar quanto ao tratamento adequado. Sem a devida autorização, a divulgação, a reprodução, a distribuição ou qualquer outra ação em desconformidade com as normas internas da ELETRONORTE S/A são proibidas e passíveis de sanção disciplinar, cível e criminal. Esta mensagem pode ser monitorada".

DISCLAIMER
"This message is destined exclusively to the intended receiver. It may contain confidential or legally protected information. The incorrect transmission of this message does not mean loss of its confidentiality. If this message is received by mistake, please send it back to the sender and delete it from your system immediately. It is forbidden to any person who is not the intended receiver to use, reveal, distribute, or copy any part of this message."

Deixe uma resposta