Professores do Amapá se preparam para a Olimpíada de Língua Portuguesa

Durante dois dias, professores de todo o Amapá participam do curso de Formação Presencial, uma preparação, que é realizada de forma escalonada, nas escolas para a 4ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa "Escrevendo o Futuro". A capacitação dos docentes inscritos é o segundo passo para a competição, que envolve todos os Estados da federação.

A iniciativa do Ministério da Educação visa contribuir para a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) em todo o país.

A formação está sendo desenvolvida em algumas unidades educacionais, selecionadas para as oficinas, nos cursos que estão sendo ministrados de uma só vez. Participam de dois a três Núcleos de Ação Educativa (NAE), dos quais os professores já inscritos são membros.

Até o momento, em Macapá, 167 escolas estaduais e 80 municipais já se inscreveram no processo. Vale ressaltar que o prazo para participar da olimpíada encerra no dia 30 de abril.

A contribuição dos diretores é fundamental para que os professores efetuem as inscrições no siteEscrevendo o Futuro. "O curso de formação visa melhorar a prática didática dos professores de Língua Portuguesa, com o objetivo de desenvolver competências de escrita nos alunos e contribuir com a qualidade do ensino", explica a coordenadora estadual da Olimpíada de Língua Portuguesa no Amapá, Aline Mendes.

De acordo com a professora da escola estadual Josefa Jucileide, Gercilene Vale, a participação dos professores é muito importante para que os alunos ingressem na olimpíada. "Estamos passando por um processo de reformulação, o aluno brasileiro tem tido dificuldades, tanto na leitura, quanto na escrita. O trabalho que a olimpíada vem realizando, resgata o interesse do estudante em escrever e falar bem. O mercado de trabalho tem cobrado cada vez mais a interação com o mundo, através dos gêneros literários, e nós, estamos aqui para dar essa resposta", elucidou a professora.

A secretária de estado da Educação, Elda Araújo, destaca que, muito mais que um concurso de textos, a olimpíada é uma oportunidade para o aperfeiçoamento de professores. "É uma ocasião especial para os alunos desenvolverem práticas de leitura e escrita", observou.

Quem pode participar?

Podem participar da olimpíada, docentes e alunos dos 5º, 6º, 7º, 8º e 9º do Ensino Fundamental, e dos 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio. Os estudantes de 5º e 6º anos participam no gênero Poema; 7º e 8º anos desenvolvem textos de Memórias Literárias e os do 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ano do Ensino Médio trabalham com Crônica. Já os estudantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio desenvolvem o gênero Artigo de Opinião.

A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro ocorre em anos pares, e nos anos ímpares, acontece à formação de técnicos das secretarias municipais e estadual de Educação.

Premiação

A fase final será realizada em Brasília no mês de dezembro, quando serão anunciados os 20 vencedores nacionais. Os estudantes e docentes escolhidos receberão medalhas de ouro, um notebook e uma impressora. Já as escolas serão contempladas com laboratórios de informática, compostos por dez microcomputadores e uma impressora, além de um projetor, telão e livros.

Nos próximos dias 29 e 30, o curso de formação vai comtemplar os NAE’s 10 e 11 na Escola Estadual Tiradentes. A etapa encerra a capacitação dos professores de Macapá. No entanto, o curso continua nas escolas dos demais municípios que se inscreveram.

Deixe uma resposta