Complexo Regulador do SUS/Samu entra em fase final de construção

Com 80% das obras executadas, o Complexo Regulador do SUS/Samu (Sistema Único de Saúde/Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) no Estado entrou na fase final de construção. Agora faltam apenas as etapas de acabamento, fixação de esquadrias, drenagem e urbanização frontal para que a nova sede esteja pronta para inauguração.

Adaptado e ampliado no prédio da antiga Clínica de Pneumologia do Estado, o futuro Complexo Regulador – localizado no bairro Pacoval, Zona Norte de Macapá – foi inspecionado na manhã desta segunda-feira, 28, por uma equipe técnica da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf). A inspeção foi chefiada pelo governador do Amapá, Camilo Capiberibe, e pelo secretário de Infraestrutura, Amilton Coutinho.

Com apenas 20% para a conclusão da obra, os moradores das redondezas, que durante mais de uma década viram o local abandonado servir de abrigo para bandidos e de criadouro para focos de endemias, começam a ficar menos angustiados. Para a funcionária pública aposentada Josefa de Souza Gomes, de 63 anos, o sentimento de desconfiança agora deu lugar à certeza que ela resume em duas palavras: "agora vai".

Segundo a aposentada, a obra traduz um velho anseio da comunidade quanto à destinação para o edifício da velha Clínica de Pneumologia. Moradora do bairro há 45 anos, dona Josefa acompanhou toda a história do prédio, desde a edificação e inauguração até a desativação e abandono. Todas essas fases levaram embora um período de 14 anos, tempo de inatividade, em que ela e os outros moradores do Pacoval ouviram diversos planejamentos do Poder Público que não saíram do papel.

"Agora vai"

"Durante anos, nós vimos marginais tomarem conta do prédio. Já vimos de tudo nesse local: consumo de drogas, morte, estupro, despejo de lixo. Quando essa obra foi lançada pelo próprio [governador] Camilo (em abril de 2013), pensei que era só mais uma promessa da política, mas, agora, andando aqui pela obra a gente vê que falta pouco para a coisa acontecer. Por isso que eu digo: agora vai", exclamou dona Josefa, que, ao lado de outros moradores, acompanhou a inspeção junto com a equipe de governo.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, o investimento – via PROAMAPÁ Saúde – é de R$ 1,13 milhão. O recurso foi captado pelo Governo do Estado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Além de outras assistências, a estrutura do Complexo Regulador vai abrigar uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo Coutinho, a previsão de entrega da obra é para a segunda quinzena de setembro próximo.

O governador explicou aos moradores que acompanharam a inspeção que o novo órgão tem o objetivo de agilizar os processos de atendimento à população nas áreas de solicitações de atendimento para agendamentos de assistência pré-hospitalar, como consultas, procedimentos laboratoriais, ambulatoriais de urgência e emergência; e também inter-hospitalar, como internações, leitos de UTI, UTI aérea e procedimentos ambulatoriais de média e alta complexidade. Todos esses serviços projetam uma redução de 50% das filas de espera por marcação de consultas médicas de especialidades.

″A unificação do SUS/Samu vai facilitar o atendimento da população, porque toda solicitação será encaminhada para um único local. Aqui será uma central. O paciente poderá agendar sua consulta por telefone. Será implantado um sistema em que cada usuário do SUS terá um prontuário eletrônico com todas as informações médicas. Profissionais ficarão monitorando o fluxo de leitos na rede pública e conveniada. Quando uma unidade precisar de um leito, bastará ligar para a central solicitando a vaga", afirmou o chefe do Executivo.

Deixe uma resposta