Amapá será o maior escoador de soja a partir de 2015

Amapá começará a escoar grãos para a Ásia e Europa a partir de 2015, graças a um investimento privado de pelo menos R$ 500 milhões em terminais portuários e barcaças, o que permitirá que a produção do Centro-Oeste do país seja escoada através da infra-estrutura portuária do estado.

Como largada para a concretização do projeto, o governo federal autorizou, nessa terça-feira, 5, a companhia de logística Cianport a instalar um terminal portuário na cidade Miritituba (PA) com capacidade para escoar 4,5 milhões de toneladas de grãos ao ano, de onde a soja e o milho vão ser transportados em barcaças pelos rios Tapajós e Amazonas até o porto de Santana, que será o ponto de saída para outros continentes países.
Com investimentos confirmados de R$ 45 milhões e prazo de nove meses para a construção do terminal de Miritituba, a empresa também vai comprar 24 barcaças ao custo de R$ 135 milhões para transportar os produtos do Pará ao Amapá.

Redução de custos
De acordo com o presidente da Cianport, Marino José Franz, atualmente a soja produzida no Mato Grosso tem que descer de caminhão até o porto de Santos, numa distância de 2,5 mil quilômetros. Com o novo terminal, caminhões vão andar 1,1 mil quilômetros do Mato Grosso ao Pará e, em seguida, os produtos seguem nas barcaças para o Amapá. Ainda de acordo com Marino Franz, no Amapá, a empresa está fazendo investimentos num terminal portuário no Porto de Santana e já pediu autorização para construir um terminal privativo na mesma região. Os investimentos nessas duas unidades somam R$ 350 milhões.

Para a empresa, que é formada por duas grandes comercializadoras de grãos nacionais, a Agrosoja e a Fiagril, já será possível transportar parte da próxima safra de meio de ano da região centro-oeste em 2015.

http://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/principal/politica/item/14314-amapa-sera-o-maior-escoador-de-soja-a-partir-de-2015

Deixe uma resposta