Rufar Literário leva bate-papo com escritores amapaenses a alunos da rede estadual

Incentivar e promover o interesse pela literatura nos adolescentes são os objetivos do Rufar Literário nas Escolas, evento que acontece desde a primeira edição da Feira do Livro do Amapá – Flap -, e, este ano, antecede a programação oficial em um mês.

O Rufar é um encontro de alunos com escritores locais para uma conversa sobre suas obras e inspirações. A programação começou na sexta-feira, 14, na Escola Estadual Elias Trajano, no município de Porto Grande. O encontro conciliou também com o encontro mensal do Programa Nacional de Incentivo à Leitura no Amapá – Proler/AP – com os professores do município.

"Desde sexta-feira, já passamos por seis escolas e vamos atende mais 11 escolas, além do Instituto Federal do Amapá – Ifap -, que será o último a receber o Rufar, no dia 29 de novembro, completando assim os nossos 18 encontros com mais de cerca de 1000 alunos da rede estadual", conta a coordenadora do Proler/AP, Ângela Ferreira.

Este ano, a programação do Rufar foi toda definida e organizada pelo Proler/AP, que escolheu as escolas, a partir da participação dos professores das salas de leituras nos encontros mensais. Já os escritores foram chamados, a partir das inscrições nas chamadas públicas da Flap.

"Receber uma programação com escritores amapaenses, para os nossos alunos, é de uma grande satisfação para escola e pra eles que poderão ter por perto esses artistas da palavras, contando suas histórias e tirando suas dúvidas", destaca a diretora da Escola Elias Trajano, Adriana Idalino.

Deixe uma resposta