I Colóquio de Comunicação e Artes acontece na UNIFAP

Nos dias 2 a 5 de dezembro ocorre o Colóquio de Comunicação e Arte: Políticas do Corpo na Universidade Federal do Amapá (Unifap). O evento contará com aulas públicas, mostra de vídeos, oficinas, performances, mesas de debates e formação de agentes em políticas públicas. O colóquio será realizado pela primeira vez e traz como discussão as materialidades e potências do corpo e a produção audiovisual independente.

O Colóquio pretende trazer a reflexão sobre as experiências do corpo, partindo desde o princípio das potências e expressividades que ele possui até a manifestação nas relações sociais. Pesquisadores e artistas vindos do Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Brasília e Paraíba como Matheus Santos da Eco-UFRJ, Sara Panamby da UERJ, Michelle Mattiuzzi da UFBA fomentam a discussão e trazem um grande acervo ilustrativo para retratar o assunto.

Programação

Na terça-feira, 02, acontecerá a abertura do evento às 16h, o momento terá participação da Doutoranda Cíntia Guedes, que ministrará a aula pública “O corpo em desatino” no auditório do bloco de Letras, Artes, Jornalismo e Teatro da UNIFAP. Às 18h30, o ateliê CASA 24 fará performance.

O segundo dia de evento começará às 09h com Minicurso e Oficina, o primeiro terá como tema “Estéticas do Abjeto: Imagens e políticas da repulsa e do desejo” e será ministrado por Matheus Santos, da Eco- UFRJ. A Oficina ficará por conta de Michelle Mattiuzzi e Sara Panamby sobre o tema Performance do corpo.

Às 16h terá mesa de debate sobre “Processos de Criação, Produção Independente e Industrialização do Cinema na Cultura Audiovisual” com Fábio Ramalho (coletivo Surto & Deslumbramento), Matheus Santos (pesquisador e pornógrafo) e Nycolas Albuquerque (líder do projeto Univercinema/Coletivo carapanã na Unifap).

A partir das 19h, o público contará com mesa de debate composta por Sara Panamby, Filipe Espíndola e Michelle Mattiuzzi sobre o tema “O Corpo Dispositivo”.

No dia 4, os minicursos e oficinas seguirão pela manhã com novas temáticas. O professor Frederico Feitoza, da PUC-Brasília, instruirá sobre “A psicanálise e um inconsciente estético da comunicação: os casos do fascismo, do feminino e do estranhamento”. Simultaneamente ocorrerá a oficina ministrada por Filipe Espíndola sobre “Modificação Corporal”.

Pela tarde, a mesa de debate terá inicio às 15h discutindo “Protagonismos Feminino”, com presença de Gilberta Soares, Secretária de Estado da Mulher da Diversidade Humana (PB), Rebecca Braga, líder da Marcha das Vadias no Amapá, e Camila Bentes, doula para humanização do parto no Amapá.

O dia finalizará com aula pública, às 19h, a partir da explanação sobre o assunto “Política, afeto e corpo” ministrada por Fábio Ramalho, doutor em comunicação pela UFPE.

No último dia de programação, o evento trará uma formação de agentes em políticas públicas para mulheres e diversidades, mediada por Gilberta Soares, às 09h. Às 16h acontecerá a palestra de encerramento “A Pombagira e o insconsciente performático” por Frederico Feitoza. O colóquio Comunicação e Arte terá seu encerramento a partir das 20h, com performance da Musa Michelle Mattiuzzi, a artista é reconhecida internacionalmente pelo seu trabalho dentro do campo das artes.

Durante os dias 3, 4 e 5, o Colóquio também contará com participação do Espaço Caos – Arte e Cultura, que expõe "Macapá em Preto e Branco" e mostra audiovisual da Casa 24 e Surto&Deslumbramento, na Galeria de Artes do Bloco.

Deixe uma resposta