Reeducandos que participaram do curso de “Mediação de Conflitos” recebem certificados

Em mais uma ação organizada pela Justiça do Amapá, vinte e nove (29) reeducandos do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (IAPEN), que cumprem regime aberto, receberam os certificados de participação no curso de “Mediação de Conflitos”, que teve duração de cinco dias e contemplou aulas teóricas e práticas. VISUALIZAR FOTOS)

Essa é mais uma ação do programa de mediação comunitária da Justiça do Amapá que tem como objetivo principal identificar, selecionar e capacitar desde professores, alunos, técnicos, pais de alunos, reeducandos e até pessoas da comunidade por meio do curso de mediação de conflitos, para que dessa forma atuem como multiplicadores na mediação na sociedade e dentro das escolas.

O consultor do Núcleo Permanente de Mediação e Conciliação (NUPEMEC), Mário Mendonça, elogiou o comprometimento de cada um dos reeducandos e reiterou a responsabilidade que agora eles têm como agentes pacificadores.

“Acredito que foi plantada uma semente durante essa semana e confio que todos estão regando essa semente. Espero que agora possam entender que terão que germinar frutos e colocar dentro do coração e da mente das pessoas essa vontade de ser um agente de paz”, salientou o ministrante.

O programa da Justiça do Amapá tem a intenção de contribuir para a defesa dos direitos fundamentais do ser humano, sobretudo, na melhoria das relações nos ambientes escolar, familiar e no meio social. Para a presidente do TJAP, Desembargadora Sueli Pini, essa é uma nova oportunidade para os reeducandos serem melhores reinseridos ao convívio social.

“Esse é o primeiro passo, mas ainda é preciso aprimorar permanentemente essa capacitação, isso vai servir para toda a vida. A última coisa que a Justiça deseja é novamente ter que processar e julgá-los. Nós queremos que agora vocês venham até a Justiça para serem capacitados como mediadores, como novos agentes de pacificação”, desejou a Desembargadora.

Os novos mediadores receberam os certificados das mãos da presidente do TJAP, Desembargadora Sueli Pini; do juiz João Matos Júnior; do Diretor-Geral do TJAP, Márcio Régio, e da chefe de gabinete da presidência, Maria de Nazaré Coelho.

Texto e fotos: Daniel Alves

Deixe uma resposta