Foragidos de penitenciária de Roraima são presos em Manaus

Um dos presos, segundo a polícia, estava no Amazonas para praticar crimes a mando de uma facção criminosa que comanda o tráfico de drogas em Roraima

Maxuwel Castelo Branco, 23, o “Feijão”, e Walteirto de Alemida Silva, 49, o “Goiano” foram presos no domingo.
Foto: Eraldo Lopes

Manaus – Os foragidos da Justiça Maxuwel Castelo Branco, 23, o “Feijão”, e Walteirto de Alemida Silva, 49, o “Goiano”, foram presos, no último domingo (5), em Manaus, após fugirem da Penitenciária de Monte Cristo, em Roraima.

Eles se estabeleceram em Manaus e “Goiano”, que é apontado por participar de um triplo homicídio, trabalhava como mototaxista na capital, conforme informaram o delegado Adriano Félix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), e o chefe da Divisão de Inteligência e Captura da Secretaria de Justiça de Roraima (DICAP/SEJUS-RR), Roney Cruz.

Já “Feijão”, segundo a DICAP, estava no Amazonas para praticar crimes a mando de uma facção criminosa que comanda o tráfico de drogas em Roraima. Eles foram apresentados à imprensa na tarde de ontem.

De acordo com o delegado Adriano Félix, Maxuwel foi preso, na manhã de domingo , por volta de 7h, na casa onde mora, na Rua Santa Helena, bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul da capital. Já Walteirto, segundo o delegado, foi preso na tarde do domingo, na Rua Gravatá do conjunto Osvaldo Frota, bairro Cidade Nova, na zona norte. O delegado afirmou que os presos são de “alta periculosidade”.

Roney disse que “Feijão” cumpria pena por roubo e homicídio na Penitenciária de Monte Cristo e fugiu em setembro de 2016. O chefe da Dicap afirmou que as prisões são resultado de três meses de investigação. Segundo Roney, Maxuwel faz parte de uma facção criminosa que comanda o tráfico em Roraima e veio à Manaus cumprir ordens da facção.

 

Leia mais em D24am

Deixe uma resposta