Operação em Manaus mira acusados de desviar medicamentos da rede pública

Ao todo estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão, nove de busca e apreensão e cinco de condução coercitiva contra servidores públicos.

Dani Brito
Manaus

 

Operação está sendo feita em várias zonas de Manaus (Foto: Divulgação)

Na manhã desta quinta-feira (16), a Polícia Civil do Amazonas está realizando o cumprimento de mandados de busca e apreensão e prisão de organização criminosa especializada em desviar medicamentos e materiais hospitalares da rede pública estadual de saúde.

A operação, denominada “Hígia” segue em andamento em bairros distintos da cidade de Manaus como São Francisco, Praça 14, Centro, Colônia Terra Nova, Cachoeirinha e Cidade Nova. Ao todo estão sendo cumpridos três mandados de prisão, nove de busca e apreensão e cinco de condução coercitiva em nome de servidores públicos.

Três pessoas foram presas até o momento: Antônio Rodrigues Vieira, 56; Sílvio César de Araújo e Sidney Barbosa Silva.

As investigações iniciaram há cerca de três meses, atendendo solicitações do Ministério Público de Estado do Amazonas (MPE-AM), que recebeu a denúncia da participação de funcionários públicos no desvio de placas de raio-X, seringas, agulhas, soros, lençóis, medicamentos, luvas e máscaras cirúrgicas de unidades hospitalares da rede pública.

A operação está sendo conduzida pelo delegado geral adjunto, Ivo Martins, e conta com a participação das delegacias de roubos, furtos e defraudações (Derdf), roubos e furtos de veículos (Derfv) e Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

O nome “Hígia” foi dado em referência à deusa da saúde, na Mitologia Grega. Os desvios podem chegar a causar prejuízo de milhões ao cofres públicos. Os envolvidos devem responder por associação criminosa e peculato.

 

Jornal A Crítica

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: