Vigilância Sanitária autua consultório médico e clínica de estética sem licença para funcionamento

A Vigilância Sanitária do Município fez a autuação e interdição parcial de um consultório médico e de uma clínica de estética, na Avenida FAB, zona Central de Macapá, na manhã desta segunda-feira, 16. Foram constatados a falta de licença sanitária e produtos vencidos no estabelecimento.

 

A parte onde funciona a clínica de estética foi parcialmente interditada, pois, além de não possuir licença sanitária para funcionamento, foi verificado que no local eram feitos procedimentos invasivos, que é qualquer tipo de processo que ocorra a perfuração de tecido, como as aplicações de botox, medicamentos injetáveis, coleta de sangue, entre outros.

 

“Os estabelecimentos de saúde só podem funcionar se tiverem a licença sanitária, e não podem fazer procedimentos que não estão licenciados a desenvolver. No caso dessas clínicas, nem licenciadas elas estão para funcionar e menos ainda a fazer procedimentos invasivos, o que acaba colocando em risco a saúde e a segurança dos pacientes”, explicou a diretora da Vigilância Sanitária, Anaid Menezes.

 

A parte onde funciona o consultório médico foi notificada por não ter concluído o processo de licenciamento. “É importante que, antes de fazer qualquer procedimento estético, o paciente busque informações sobre o local, se possui licença da vigilância, o que garante que o estabelecimento passou por uma inspeção e está apto a oferecer o serviço”, concluiu Menezes.

 

Os proprietários receberam prazo de cinco dias para que se regularizem junto à vigilância, os estabelecimentos serão reabertos após uma nova vistoria e apresentação das licenças necessárias para o funcionamento.

 

Jamile Moreira

Assessora de comunicação/Semsa

Contato: 99135-6508

Deixe uma resposta

WhatsApp chat