Spok Quinteto faz show no Teatro Margarida Schivasappa, em Belém

Banda de frevo apresenta neste sábado (11), às 20h, músicas autorais e tradicionais composições de Pernambuco em programação que integra o 7º Festival Música na Estrada

O grupo Spok Quinteto, que toca frevo com toques de jazz.

A banda de frevo Spok Quinteto, de Pernambuco,  apresenta neste sábado (11), às 20h, no Teatro Margarida Schivasappa, em Belém, seu mais novo show instrumental, com o maestro Spok  acompanhado por quatro músicos, em espetáculo intimista, pela primeira vez na capital paraense. A entrada é gratuita e os ingressos podem ser retirados a partir das 14h na bilheteria do teatro. Para esta nova formação, Spok escolheu os instrumentistas pela   originalidade e  timbre e para acompanhá‐lo: Adelson  Silva  (bateria), Renato   Bandeira   (viola), Beto   Hortis   (sanfona) e Hélio Silva (baixo). A programação integra o 7º Festival Música na Estrada, realizado pelo Governo Federal por meio do Ministério da Cultura através da Lei Rouanet e da Kommitment Produções Artísticas e apresentado pela Caixa Seguradora com o patrocínio máster do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e patrocínio da Instituição de Ensino Superior Estácio.

No repertório, o público vai conferir o tradicional ritmo que marca o carnaval de Recife, com frevos que fazem parte do  universo  das  manifestações  pernambucanas, seja de rua, bloco ou canção, além de baiões, caboclinhos (tipo de música folclórica pernambucana), cirandas, com uma  roupagem que enfatiza a liberdade de execução dos músicos. Músicas autorais do grupo também compõem o show. “O frevo é uma música única e diferente de todas, animada e com uma magia especial: a de passar felicidade”, descreve o apaixonado Spok, que é saxofonista e arranjador e faz as apresentações com um quê de jazz – o que torna o trabalho original.

O maestro Spok já tem carreira neste ritmo e este ano, pela décima vez consecutiva,   comandou   a   apoteose de encerramento   oficial do carnaval da cidade do Recife com   o   Orquestrão   Multicultural   com   aproximadamente  200  músicos  e  participações de outros  10  renomados  maestros  do  frevo. “Fazemos improvisos e solos e isso remonta ao estilo jazzístico, o que é bom para quem aprecia música instrumental. Mas gosto de enfatizar que tocamos frevo tal como aprendemos com nossos mestres, com sotaque pernambucano, tal qual os mestres criaram. É como se fala, os sotaques são diferentes, eu não quero perder o meu”, explica.

SpokFrevo Orquestra

O Spok Quinteto é uma parte da SpokFrevo Orquestra, criada em janeiro de 2001, em Recife, comandada pelo virtuoso Spok e formada por 18 jovens músicos pernambucanos com o intuito de dar ao frevo um tratamento diferenciado, com arranjos modernos, harmonias arrojadas e onde os músicos abusam da liberdade de expressão em improvisos que lembram as performances de jazz. Em agosto de 2003 tocaram com sucesso no festival Les Rendez-vous de L´Erdre em Nantes (França), no V Mercado Cultural de Salvador (BA), quando foram comparados a Luckman Jazz Orchestra de Los Angeles, pelo escritor e saxofonista Luís Fernando Veríssimo. Já em 2004, participaram do Festival de Jazz de Cascavel (PR), do Festival Um Sopro de Brasil (SESC Pinheiros), em clubes de jazz de São Paulo e Rio de Janeiro, sempre com presença de grande e animado público.

O Festival Música na Estrada

O Festival Música na Estrada promove desde 2011 programações gratuitas de arte e cultura com o objetivo de formar plateias para apreciação musical e promover intercâmbios para a valorização de conteúdos artísticos de várias regiões do país. Todas as atividades do evento são gratuitas. Este ano, após Belém, o festival segue para Brasília, de 9 e 19 de novembro. Na sequência, o Festival chega a Manaus para uma temporada que vai de 20 de novembro a 6 de dezembro. Santarém, no Pará, celebrará o retorno do Festival de 22 a 26 de novembro. De 13 a 17 de dezembro, já em clima natalino, será a vez de Porto Velho receber o Festival pela sétima vez. Em março de 2018 as cidades de Boa Vista e Macapá receberão o Festival. O projeto tem como objetivo conectar o público com artistas de diversas regiões do país por meio das artes. Todas as cidades receberão também oficinas de música clássica e instrumental, regência e dança.

O evento apresenta números expressivos: em 2016, foram 17 mil quilômetros percorridos em seis estados da Amazônia brasileira, com 30 apresentações, 400 pessoas entre artistas, produtores, técnicos e prestadores de serviços, 43 professores de música e de dança, 500  alunos e mais de 15 mil pessoas prestigiando as apresentações do festival. “Para este ano, estamos esperando um aumento de 20% no público a ser contemplado. Afinal, é para isso que desenhamos o Festival todos os anos: para sempre envolver, encantar e sensibilizar cada vez mais pessoas. Só  a arte é capaz desta mobilização”, diz.

Sobre a Kommitment  

Dança, música, teatro, balé e conteúdos educacionais compõem o leque de projetos da agência cultural Kommitment Produções Artísticas, de Fernando Ramos e Marcia Ximenez, fundada em 2011. Com estes projetos a produtora atende as estratégias de posicionamento de importantes marcas do mercado nacional e reforça a visão de que incentivar a cultura é uma forma de contribuir para o enriquecimento educacional de uma sociedade. Visite: www.kommitment.com.br

Serviço

7º Festival Música na Estrada

Hoje

20h

Local: Teatro Margarida Schivasappa
Endereço: Av. Gentil Bitencourt, 650 – Nazaré, Belém – PA
Os ingressos podem ser retirados a partir das 14h do dia 11/11, na bilheteria do teatro, com limite de até dois ingressos por pessoa/CPF. Prioridade para idosos.

Informações:  (91) 3202-4315

PROGRAMAÇÃO EM BELÉM

Todas as atividades são gratuitas 

NOVEMBRO

Data: 12/11/2017
Concerto com Orquestra de Câmara do Amazonas
Regente: Marcelo de Jesus
Local: Igreja Santo Alexandre
Endereço: Praça Frei Caetano Brandão – Cidade Velha, Belém – PA
Horário: 17h
Programa:
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) Réquiem KV 626, Arranjo de Peter Lichtenthal
Antonio Vivaldi (1678-1741) As Quatro Estações, Recomposição de Max Richter

DEZEMBRO

Data: 20/12/2017
Concerto “A Ressurreição” com Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz
Solistas: Ana Lúcia Benedetti e Kézia Andrade
Sinfonia Nr. 2 em Dó menor, de Gustav Mahler (1860-1911)
Coro Lírico do Festival de Opera do Theatro da Paz
Preparador vocal/ensaiador: Vanildo Monteiro
Regente: Miguel Campos Neto
Local: Theatro da Paz
Endereço: Rua da Paz, s/n – Centro, Belém – PA
Horário: 20h

Deixe uma resposta