Funcionários da Mercedes são assaltados na saída do autódromo de Interlagos

Um grupo de funcionários da Mercedes foi assaltado na noite de sexta-feira por homens armados na saída do autódromo de Interlagos, onde no domingo (12) será disputado o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, segundo denunciou neste sábado o piloto britânico Lewis Hamilton. Informação da Agência EFE.

“Alguns integrantes da minha equipe foram parados à mão armada ontem à noite ao deixarem o circuito aqui no Brasil. Houve tiros e uma arma foi colocada na cabeça de um deles. Isto é muito incômodo de se escutar. Por favor, rezem pelos meus companheiros que estão aqui como profissionais hoje, apesar de estarem abalados”, disse o tetracampeão do mundo no Twitter.

Hamilton, quem na sexta-feira (10) dominou o primeiro dia de treinos, exigiu que a Fórmula 1 e as equipes adotem medidas para prevenir esse tipo de incidente.

“Isto acontece todos os anos aqui. A Fórmula 1 e as equipes têm que fazer mais, não há desculpas”, afirmou o piloto.

Os funcionários da Mercedes estavam dentro de um micro-ônibus e foram assaltados à mão armada quando deixavam o circuito, segundo explicou à Agência EFE o assessor de imprensa da Mercedes, Felix Siggemann.

“Foram roubados alguns objetos valiosos, mas o importante é que ninguém ficou ferido”, explicou Siggemann.

Antes, os ladrões tentaram roubar um carro blindado da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), mas o motorista conseguiu escapar, disse o chefe de comunicação da entidade, Mateo Bonciani, que estava no interior do veículo.

Um grupo de homens com duas pistolas tentou quebrar os vidros do veículo, mas não efetuou nenhum disparo, e os três passageiros do carro conseguiram fugir, segundo o seu relato. “O motorista reagiu perfeitamente”, disse Bonciani.

Da EFE

Deixe uma resposta