Terremoto no Irã deixa mais de 300 mortos

Ao menos 328 pessoas em território iraniano e outras oito no vizinho Iraque

Por Siavosh Ghazi e Shwan Mohammad, em Solimania

As equipes de resgate iranianas trabalhavam nesta segunda-feira 13 para encontrar eventuais sobreviventes do terremoto de 7,3 graus de domingo à noite que sacudiu o oeste do país e várias regiões iraquianas, provocando a morte de 336 pessoas e deixando milhares de feridos.

A tragédia foi maior no Irã, onde o balanço foi atualizado para 328 mortos e mais de 2,5 mil feridos, todos na província de Karmanshah, na fronteira com o Iraque. No país vizinho, o balanço oficial registra oito mortos e 321 feridos.

O epicentro do tremor, localizado em um primeiro momento do lado iraquiano da fronteira pelo Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS), foi determinado nesta segunda-feira por esta instituição e pela agência sismológica iraniana no território do Irã, muito perto da fronteira, 50 quilômetros ao norte de Sar-e Pol-e Zaham, a cidade mais afetada pelo terremoto, onde morreram 236 pessoas.

De acordo com a imprensa iraniana, uma mulher e um bebê foram resgatados com vida entre os escombros nesta segunda-feira.

Veja mais em Carta Capital

Deixe uma resposta