Fazendo Escola: dado início ao programa de reestruturação da rede física do ensino

O prefeito de Macapá, Clécio Luís, junto com o secretário municipal de Educação, Moisés Rivaldo Pereira, deu início ao Programa Fazendo Escola, com a construção, reconstrução, reforma e ampliação de escolas e creches da rede municipal de ensino de Macapá, nesta segunda-feira, 13. Nesta primeira etapa, serão investidos cerca de R$ 53 milhões em obras para a educação.

 

Estão contempladas 30 instituições de ensino. Quinze escolas receberão reforma e ampliação, seis serão reconstruídas, três em área rural para construção e seis novas creches. Clécio Luís destacou a preocupação, desde que assumiu o Município, em relação ao estado que a rede física de Macapá se encontrava.

 

O prefeito disse ainda que, a princípio, foram feitas pequenas reformas, mas foi necessário montar um programa para habilitar e conseguir recursos, de forma contínua, envolvendo os diversos departamentos e equipe especializada. “Enfrentamos muitas dificuldades no início, como salários atrasados, dívidas, estrutura precária, algum tempo a crise econômica que se abateu no país e atingiu principalmente os recursos destinados aos municípios. Mas, com tudo isso, conseguimos avançar na educação, principalmente na parte pedagógica, cresceram nossos indicadores no Ideb”, afirmou.

 

“Tínhamos uma dívida com a parte física da nossa rede de ensino. Com esse programa, conseguimos cadastrar essas escolas junto ao Ministério da Educação e ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Muita gente teve que trabalhar para habilitar essas instituições para liberar os recursos. Agradeço a equipe técnica de Brasília, que se empenhou, ao secretário Moisés e a equipe da Semed, além dos senadores Randolfe Rodrigues e Davi Alcolumbre, por nos ajudarem nessa batalha pela educação de Macapá. Teremos escolas dentro do padrão do ministério para receber as crianças, um espaço adequado e estruturado com a qualidade que nossos alunos merecem”, destacou.

 

Para o secretário Moisés, esse programa é um orgulho para toda a equipe da Secretaria de Educação, que vem fazendo um trabalho de reconstrução do ensino, com trabalhos e ações de qualidade para a educação das crianças e Jovens e Adultos (EJA). “Trabalhamos juntos para conseguir executar esse programa. Um planejamento de ações em defesa da educação, focando na qualidade da rede de ensino. Posso ver o desempenho e dedicação de muitos profissionais, por isso precisamos dar um local adequado, de qualidade, tanto para nossos profissionais quanto para nossos alunos. Fico orgulhoso de colaborar com esse trabalho”, ressaltou.

 

A boa notícia foi para os alunos da Escola Goiás, do distrito do Coração, que participaram do lançamento apresentando a dança do Marabaixo. “Um som do Coração”, do projeto Guardiões Ambientais, pois a instituição será reconstruída, sai a de madeira para ser feita a nova, de alvenaria. “Precisávamos muito de uma nova escola, maior e mais bonita! Obrigada aos que trabalharam para realizarmos nosso sonho”, agradeceu a aluna Hannah Vieira, que representou a escola durante a cerimônia.

 

A diretora da Escola Rondônia, Eliquilândia Brito, uma das contempladas com a reforma, destacou que a instituição, que já tem 51 anos de criação, nunca passou por uma grande reforma. “Ficamos muito contentes, meio século de existência e finalmente a Rondônia terá sua reforma e ampliação. Nossos alunos e o corpo técnico aguardavam por esse momento. Estamos contando os dias para as máquinas chegarem”, informou.

 

A primeira obra que será entregue será a creche e pré-escola Tia Chiquinha (Cuba de Asfalto), que já está avançada na construção, tem previsão para o primeiro semestre de 2018. As outras creches que serão construídas são: Tio Soró, na Fazendinha; Lagoa Azul, no Loteamento Amazonas; do bairro Infraero II; do bairro Pedrinhas e do Loteamento Sol Nascente.

 

As escolas que passarão por reforma e ampliação: Raimunda da Silva Virgulino (Novo Horizonte); Jardim Felicidade (Jardim Felicidade I); EMEI AEIOU (Jardim Felicidade I); Vera Lúcia Pinon Nery (Infraero II); Rondônia (Jesus de Nazaré); Roraima (Buritizal); Amapá (Trem); Eunice Picanço (Congós); Maria José dos Santos Ferreira (Araxá); Maria Bernadete Almeida do Nascimento (Zerão); Neusona (Universidade); Caetano Dias Tomaz (Fazendinha); Raimunda de Lima Guedes (Marabaixo); Benedita Neves Tavares (Cantazal do Pacuí) e Mundo da Criança (Pacoval).

 

As que serão reconstruídas, além da Goiás, são: Renascer, Eliana Flexa Vilhena (Jardim Felicidade), Raimundo Oliveira Alencar (Laurindo Banha) e a Escola de Educação Infantil, com 6 salas; e de Ensino Fundamental, com 12 salas, no Residencial Jardim Açucena. Já as que serão construídas na área rural são: distrito de São Joaquim do Pacuí e de Santa Luzia do Pacuí, e na comunidade do Curiaú.

 

Pérola Pedrosa

Assessora de comunicação/Semed

Contato: 99127-9591

 

Fotos: Rui Brandão

Deixe uma resposta