Concerto vai reunir aproximadamente 40 músicos para homenagear o Mestre Oscar Santos

Uma geração de alunos que se encantou por música pelas mãos do Mestre Oscar Santos, marcou para dia 1º de dezembro, um concerto em sua homenagem, que vai reunir cerca de 20 músicos remanescente dos anos 70, mais músicos convidado. O Concerto em Homenagem ao Mestre Oscar Santos, será no Teatro das Bacabeiras, e o maestro Joaquim França, que atualmente mora em Brasília, será o regente da banda de música, que fará um programa composto por obras de autoria do mestre. Joaquim França considera Oscar Santos um dos maiores compositores de dobrados do Brasil.

A ideia é resgatar e manter viva a memória de Mestre Oscar, que é considerado o maior professor de música do Amapá, e deixou como herança uma riqueza em partituras e influência para que jovens e adolescentes, a partir das bandas de músicas de escolas, se interessassem pelas notas e instrumentos musicais.

Mestre Oscar nasceu em Abaetetuba, no Pará, em 1905, onde seu pai era dono de um conjunto musical, o que foi decisivo em sua vida. Por não ter permissão para pegar nos instrumentos após a morte do pai, se comprometeu em aprender e adquirir seu próprio equipamento. A partir da década de 30 começou a viajar para outros municípios, até que chegou ao Amapá, onde tocou na posse do primeiro governador, Janary Nunes, que o convidou para permanecer e seguir carreira por aqui. Nos anos 60, aceitou o convite e assumiu o cargo de 1º Mestre de Banda da Escola Industrial de Macapá.

Os ex-alunos que o homenageiam estiveram sob sua batuta anos 60 e 70, época em que as bandas eram verdadeiras escolas de música e faziam parte do contexto escolar, não somente na semana da pátria, mas em todo período letivo, e de lá saíram grandes músicos amapaenses que atuam em todo o Brasil e países como Portugal e Nova Caledônia. Estes alunos  estarão presentes no evento. A banda terá em torno de 40 componentes, que, de alguma forma, foram influenciados por Oscar Santos.

O Concerto dedicado à Oscar Santos é mais uma homenagem recebida pela família, que leva adiante o sonho musical do patriarca e continua a formar músicos no Amapá. A primeira homenagem foi após seu falecimento, 1976, quando a Banda de Música do GM passou a se chamar Banda Oscar Santos. O concerto acontece no dia em que a escola, que hoje se chama Antônio Pontes, completa 68 anos de fundação. Para o maestro Joaquim França, o concerto que homenageia Oscar Santos é também uma homenagem à escola e todos os alunos, professores e diretores que passaram por essa instituição educacional.

Serviço:

Concerto em Homenagem ao Mestre Oscar Santos

Data: 1° de dezembro

Local: Teatro das Bacabeiras

Hora: 20h

Entrada Franca

Mariléia Maciel

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta