Cametá recebe o I Congresso de Turismo de Natureza da Amazônia

Entre os dias 5 e 7 de dezembro, o município de Cametá será o centro das atenções do setor turístico do estado. A cidade recebe o I Congresso de Turismo de Natureza da Amazônia, que deve reunir um público de aproximadamente 200 pessoas, entre servidores públicos, representantes de empresas do setor hoteleiro, guias de turismo, agentes de viagens, micro-empreendedores, empresas com atividades afins, estudantes, profissionais liberais, ONGs e entidades do Terceiro Setor.

O evento, que é iniciativa da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em parceria com a Prefeitura Municipal de Cametá, será aberto oficialmente na manhã desta terça-feira (5), às 8h, no Arco Iris Club, na Praia da Aldeia.

O I Congresso de Turismo de Natureza da Amazônia tem como objetivo principal orientar profissionais do turismo e áreas afins em ações que fomentem o empreendedorismo e dinamizem a cadeia produtiva, gerando visibilidade do potencial turístico dos municípios pertencentes ao Polo Araguaia Tocantins e, consequentemente, geração de postos de trabalho e renda.

Vale destacar que a Organização Mundial do Turismo (OMT), agência das Nações Unidas, declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável, enxergando no setor a capacidade de promover o desenvolvimento econômico sustentável, a geração de empregos, redução da pobreza, proteção ambiental, defesa do patrimônio cultural, entre outras estratégias.

O Pará possui 65% de seu território em Unidades de Conservação e Comunidades Tradicionais. Para atender estes locais e as peculiaridades desse público, a Setur criou em 2015, por meio do Programa Estadual de Qualificação do Turismo (PEQTur), o projeto de qualificação em Trilhas e Caminhadas, visando à qualificação de pessoas que vivem dentro e no entorno destas localidades.

Os cursos do projeto contam com a parceria do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Ao todo, a Setur já qualificou, somente com o projeto de Trilhas e Caminhadas, mais de 200 pessoas em 10 unidades de conservação, o que já resultou no surgimento de microempresas e associações voltadas ao segmento do turismo de natureza.

Por Israel Pegado

Deixe uma resposta