Governo apoia 8ª edição do Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do Acre

Há sete anos o Ministério Público do Acre (MPAC) realiza, anualmente, uma premiação destinada aos jornalistas locais, que desenvolveram reportagens cujas pautas estejam relacionadas com a defesa dos interesses da sociedade. Esse será o 8ª Prêmio de Jornalismo do MPAC, que ocorrerá no dia 12 de janeiro de 2018.

Em todas as edições do Prêmio, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) é parceiro do MPAC na divulgação do evento. Este ano não será diferente.

Segundo a secretária de Comunicação, Andréa Zílio, o Ministério Público Estadual tem uma importante atuação e função, mas também sempre buscou ir além de suas responsabilidades institucionais.

“O prêmio de jornalismo é uma dessas ações, que celebra as boas ações da instituição e o trabalho da imprensa acreana. O governo sempre atuou como um entusiasta e parceiro e esse ano não seria diferente, fazendo jus a relação respeitosa que o governador Tião Viana faz questão de manter”, explicou a secretária.

Para concorrer ao 8º Prêmio de Jornalismo do MPAC, é preciso que o trabalho seja inscrito até a próxima quarta-feira, 20.

“Esse ano o prêmio seguirá com o tema Transformando Cidadania em Notícia, com matérias de interesse à sociedade abordando as políticas públicas que contemplam as áreas de atuação do MPAC”, explicou a diretora de Comunicação do MPAC, Kelly Souza.

Souza ressalta ainda que o governo do Estado tem sido um parceiro dessa iniciativa, que visa valorizar e reconhecer o trabalho da imprensa e que o MPAC vem desenvolvendo muitas iniciativas em parceria com as instituições.

Categorias que concorrem

O Prêmio de Jornalismo do MPAC atenderá todas as mídias. As categorias que serão premiadas, são: jornalismo impresso, telejornalismo, radiojornalismo, webjornalismo, fotojornalismo e destaque acadêmico.

Convidado de honra

O convidado desta edição é o jornalista e historiador Fábio Menegatti. Jornalista profissional há 17 anos, Menegatti atua na Rede Record de Televisão em São Paulo e já participou de coberturas especiais na China, México e Haiti, além de ter feito a cobertura especial sobre a cheia do rio Madeira e o isolamento do Acre em 2014. Foi finalista do Prêmio Esso em 2015 e vencedor do Prêmio Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho em Direitos Humanos (Anamatra) em 2014.

Marcelo Torres

Deixe uma resposta