Macapá ganhará sistema inteligente de trânsito

A diretoria da Companhia de Trânsito e Transportes de Macapá (CTMac) se reuniu nesta quarta-feira, 10, com os gerentes da empresa Kapsch TraffiCom, que irá cuidar do sistema semafórico da capital. No encontro, foram alinhadas as informações correspondentes ao trânsito da cidade.

Por meio de licitação, a empresa contratada fará várias mudanças no sistema semafórico, entre elas a implantação de um sistema inteligente, que antes era analógico. Com isso, será possível controlar o sincronismo dos semáforos, a chamada “onda verde”, que permite que motorista saia de um cruzamento em uma avenida e, na medida em que se aproxima de outro, o semáforo abra. O fenômeno se repete nos demais cruzamentos, permitindo que os veículos façam grande parte do trecho com “onda verde”, sem ter que parar, considerando-se uma velocidade razoável.

Outra novidade será a instalação de controladores nos semáforos que farão comunicação por meio de fibra ótica, informando qualquer problema para a central de controle. Ainda no primeiro semestre de 2018, será instalado também um sistema de videomonitoramento, dando mais segurança ao motorista e ao pedestre. Esse sistema permitirá o controle do tempo de semáforo, monitorará situações de acidentes, avanço na faixa de pedestre e sinal vermelho, entre outras situações, tendo um efeito educativo importantíssimo para o município.

O objetivo de implantar um sistema inteligente é automatizar e operar a distância às condições de trânsito da cidade. A previsão é que o sistema comece a funcionar no dia 30 de janeiro. Segundo o diretor-presidente da CTMac, André Lima, esse sistema possibilitará que as ocorrências envolvendo o funcionamento de semáforos da cidade sejam resolvidas o mais rápido possível. “Macapá ganhará um sistema inteligente, capaz de adaptar a abertura e o fechamento do grupo semafórico em tempo real e monitorar o fluxo de tráfego”.

Atualmente, existem em Macapá 126 semáforos. Com a implantação do sistema de monitoramento, haverá 10 câmeras para registrar as irregularidades no trânsito e mais 11 pardais. André Lima explicou que as imagens serão vistas em tempo real e que os agentes de trânsito terão a função de registrar as infrações, que serão enviadas ao endereço do motorista. “É uma forma de provocar a educação da população. A gente tem que entender que atitudes, como falar ao celular enquanto dirige, checar mensagens, entre outras ações, são responsáveis por grande parte dos acidentes. Mudar hábitos ajudará a salvar vidas”.

Alessandra Lameira

Deixe uma resposta