Vasta programação marcará os 260 anos de Macapá

A Prefeitura de Macapá montou uma vasta programação para comemorar os 260 anos da cidade, que iniciará com almoço, nesta sexta-feira, 26, para homenagear ex-prefeitos e vices, com a entrega da comenda Janary Nunes, marcado para meio-dia. O encerramento das comemorações acontecerá no dia 4, na Praça Floriano Peixoto, com atrações musicais, a partir das 6h.

Como parte da programação, no dia 30, o prefeito de Macapá, Clécio Luís, prestará homenagem às tradicionais dançarinas de Marabaixo, que emprestarão seus nomes para batizar as ruas do Residencial Jardim Açucena. As convidadas farão um tour no local para conhecer de perto a obra e as vias do habitacional, marcado para as 7h.

O lançamento do Açucena também faz parte da programação de aniversário da cidade e acontecerá no dia 2 de fevereiro, às 7h. O residencial é o maior já construído pela Prefeitura de Macapá, contemplará 1.500 famílias e foi erguido com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, com contrapartida do Município.

Também no dia 2 de fevereiro, o Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir) promoverá a tradicional Festa de Iemanjá, a partir das 16h, em frente ao Trapiche Eliezer Levy. Neste mesmo dia, às 17h, começará o Samba no Mercado Central, em frente à Fortaleza de São José de Macapá, no Centro.

No sábado, 3, véspera do aniversário da capital, o dia será marcado por esporte e pelo sorteio da loteria federal no Caminhão da Sorte, às 16h, em frente ao trapiche Eliezer Levy. Neste mesmo horário, acontecerá a 1º Remada Cidade de Macapá, com concentração e largada no canal do Jandiá, no bairro Cidade Nova. E às 17h iniciará a Corrida Macapá 260 Anos, com largada na Praça Floriano Peixoto.

No dia do aniversário, a programação iniciará às 7h, com missa em ação de graças na igreja matriz de São José, seguido pelo tradicional Encontro das Bandeiras (Divino Espírito Santo e Trindade). O evento simboliza o reencontro dos primeiros moradores negros da capital, depois de remanejados do centro da cidade para os bairros Laguinho e Favela (hoje Santa Rita), na década de 1940, pelo então governador Janary Nunes, em função do crescimento urbano.

Após a missa e do Encontro das Bandeiras, o Banzeiro do Brilho de Fogo saíra em cortejo pelas ruas da cidade rumo à Praça Floriano Peixoto, onde se encerrarão as festividades dos 260 anos de Macapá, com diversas atrações culturais, com início marcado para as 11h e término às 21h.

Júnior Nery

Deixe uma resposta