Nota de repúdio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amapá

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amapá (Sindjor) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudiam toda e qualquer manifestação de assédio sexual e moral contra jornalistas. No caso específico envolvendo a jornalista Karla Samara, que é soldado do Corpo de Bombeiros, e exercia a função no setor de comunicação da instituição, o Sindjor e a Fenaj manifestam solidariedade e apoio.

Não compactuamos com qualquer situação de constrangimento, assédio ou outros meios, sejam em menor ou maior grau, contra jornalistas. Estamos acompanhando o caso desde o dia 7 de agosto de 2017.

Os jornalistas, seja em função pública ou privada, devem ser respeitados em suas atividades, principalmente no exercício da profissão como reza a legislação federal.

A Diretoria

Deixe uma resposta