Jardim Açucena: prefeitura realiza o sonho da casa própria de 1.500 famílias

Ao som de “Rosa Branca Açucena ô lê lê”, a comitiva, composta pelo prefeito Clécio Luís, ministro das Cidades, Alexandre Baldy, os senadores Davi Alcolumbre e Randolfe Rodrigues, entrou no Residencial Jardim Açucena, junto com o cortejo do Banzeiro do Brilho de Fogo e grupos tradicionais de Marabaixo, para entregar as chaves e realizar o sonho da casa própria de 1.500 famílias que sairão de uma moradia insalubre para uma casa digna. Diversas autoridades compareceram à cerimônia, entre eles os deputados federais Vinicius Gurgel, Cabuçú Borges, André Abdon, a secretaria nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes e a coordenadora do Comitê Gestor do Programa Minha Casa, Minha Vida do Município de Macapá, Mônica Dias.

O superintendente regional do Banco do Brasil em exercício, Maiquel Almeida, falou da emoção em ver as famílias realizando o sonho da casa própria. “O BB tem esse papel de dar acesso à habitação e, sobretudo, no Amapá, tem cumprido esse papel em conjunto com a prefeitura, entregando moradia de qualidade a esses beneficiários”. O Residencial Jardim Açucena faz parte do programa Minha Casa, Minha Vida, construído com recursos do programa “Morar Bem”. No Açucena, os moradores terão acesso a saneamento básico, educação, saúde e segurança.

Segundo o ministro Alexandre Baldy, é muito bom ver o dinheiro do Governo Federal sendo investido em novas moradias. “Em Macapá, estamos conseguindo atender mais 1.500 famílias e esse é o objetivo principal do Minha Casa, Minha Vida, ajudar aqueles que mais precisam”, enfatizou. Para o senador Davi Alcolumbre, a finalização do processo mostra o comprometimento da gestão municipal em atender as necessidades da população do município. Ele agradeceu ainda o empenho do ministro em acelerar a entrega do residencial, que estava previsto para o segundo semestre. “Nossa cidade está completando 260 anos e não poderíamos ter presente melhor”, discursou.

Randolfe Rodrigues também participou da cerimônia e enfatizou que a entrega dos apartamentos não era presente e sim a concretização de um trabalho. “O povo não merece morar em palafitas, e sim em moradias dignas como essas”. O prefeito Clécio Luís disse que toda a estrutura foi feita com muito carinho para não ser apenas prédios. “Essa estrutura precisa também ter sentido, como, por exemplo, o Marabaixo. Nossa cultura popular é quem dará conceito para as pessoas que irão morar aqui. Elas terão que saber a história de cada uma dessas ruas onde estão pisando, isso é um conceito de cidade criativa que estamos importando aqui. E já foi feito em outros residenciais, como o Mestre Oscar Santos e no São José”, finalizou o prefeito.

Adryany Magalhães

Deixe uma resposta