Uber terá 15 dias para responder sobre vazamento de dados de 196 mil brasileiros

Após um 2017 repleto de escândalos circundando a Uber, eis que o Ministério Público Federal (MPF) exigiu explicações à companhia sobre o vazamento de dados de cerca de 196 mil usuários brasileiros – um número que a própria empresa de transportes afirma não ser exato e nem definitivo.

Em uma publicação em seu site oficial, a Uber afirma que “já recebeu o ofício do MPDFT solicitando esclarecimentos” e pede um prazo de 15 dias para apresentar suas devidas justificativas sobre o caso. O coordenador da comissão de Proteção dos Dados Pessoais do Ministério Público, Frederico Meinberg, comentou como foi importante a atuação do MPF em relação a esse acontecimento diante da gravidade dos fatos.

Meinberg também pede que a Uber se manifeste caso haja alguma investigação interna acontecendo sobre o caso. Em caso positivo, o promotor de Justiça quer que a conclusão seja compartilhada, já que, segundo ele, a companhia de corridas deve agir de maneira transparente, descrevendo com detalhes o ocorrido e fornecendo o número total de pessoas afetadas, as localidades e os tipos de informações que foram comprometidos.

Veja mais no site Canaltech

Deixe uma resposta