MP denuncia loteamento de terras indígenas por grileiros e madeireiros no interior de Rondônia

Terras indígenas no norte de Rondônia estão sendo loteadas por grileiros e madeireiros ilegais. De acordo com o Ministério Público Federal, as áreas mais afetadas são as terras do povo Uru-Eu-Wau-Wau e do povo Karipuna.

Em relação à Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau, uma operação da Polícia Federal em parceria com o MPF em agosto passado teria resolvido parte do problema. Na época, os agentes identificaram duas organizações criminosas especializadas em crimes ambientais, como furto de madeira, desmatamento de floresta pública, corrupção ativa e passiva e invasão de terra pública.

Na terra Karipuna, há investigações em curso, mas nenhuma operação foi deflagrada. O procurador federal Daniel Azevedo explica como agem os grileiros.

“Aqui no estado de Rondônia existiam imensas glebas antes das demarcações. Glebas Públicas Federais. E essa glebas eram administradas e geridas pelo Incra. Esses registros ainda existem no registro de móveis, mas existe uma certa sobreposição de glebas federais com terras indígenas já demarcadas. Isso leva a uma certa expectativa criada e incentivada por algumas pessoas, em geral estelionatários, de que essas terras poderiam ser, em algum momento, regularizadas, quando em verdade essa possibilidade não existe”.

A segurança dos indígenas, segundo Azevedo, também está em risco. Em entrevista concedida em dezembro do ano passado à Rádio Nacional, a liderança indígena Adriano Karipuna confirma a situação enfrentada nas aldeias de Rondônia.

“Ameaça dos povos indígenas, ou seja, dos Karipuna, por conta dessas riquezas naturais: madeira, terra, pecuária ilegal e agora mineração clandestina em terra indígena”.

Para o MPF é necessário um trabalho de investigação mais profundo, pois as organizações que atuam nas grilagens são bem estruturadas, com serviços de falsificação de documentos e roubo qualificado de madeira. O órgão não descarta a possibilidade de ingressar com ações judiciais para resolver a questão.

Também são destaques do Repórter Amazônia dessa quarta-feira, 07:

– Três pessoas morrem em queda de avião no Pará

– Em São Luís, companhia de abastecimento vai dar descontos por dias sem água

– Série sobre o Carnaval mostra os foliões que brincam no Mela Mela

Deixe uma resposta