Confira dicas para a readaptação das crianças no período de volta às aulas

A maioria dos alunos matriculados em escolas de Santa Catarina retorna as atividades educacionais e pedagógicas na próxima quinta-feira, 15, logo após o feriadão de Carnaval. Somente na rede estadual de ensino são cerca de 500 mil estudantes de 1.073 escolas. Esse período que antecede a volta às aulas, alertam especialistas, requer atenção especial dos pais, que devem readaptar os filhos à rotina escolar para que não fiquem ansiosos além da conta, nem tenham queda no desempenho das atividades.

O pequeno Nícolas Tedesco Borba, de nove anos, está na expectativa para o início de uma nova etapa escolar na semana que vem. Prestes a ingressar na 5ª série de um colégio particular de Florianópolis, a mãe, a gerente comercial Margareth Lemes Tedesco, 33, conta que tem percebido o filho mais agitado. Para driblar a ansiedade da criança, ela está impondo ao filho um cronograma de atividades bastante diferente daquele praticado nos últimos dois meses de recesso escolar.

– Já estamos colocando ele na rotina novamente, principalmente com hora para ir dormir e acordar. Tudo para que não haja estresse na semana que vem. Também tento preencher as lacunas, como com a escolinha de futebol, porque aí ele faz um esporte e libera energia – explica.

Com essa postura, além de garantir que Nícolas não fique sonolento, agitado ou com dificuldade de concentração no período da escola, Margareth também contribui para que o filho tenha uma capacidade de aprendizado maior a partir da manutenção dos níveis de secreção hormonal. Especialista em sono, a médica Aliciane Mota explica que é à noite que o hormônio do conhecimento, o GH, é liberado ao organismo, especialmente em um sono de qualidade.

– Os hábitos de meses podem ser perdidos facilmente em poucos dias ou semanas de um recesso sem regras. Algumas brincadeiras estimulam demais a função cerebral e, além de atrasarem o horário de dormir, acabam causando interrupções no sono durante a noite – detalha.

Em geral, as crianças com idade pré-escolar, entre três e cinco anos, precisam de 13 horas de sono por dia. Enquanto que as de idade entre seis e 12 anos devem repousar por pelo menos 10 horas. Mas a psicopedagoga clínica Joyce Cardoso orienta que os cuidados dos pais nesse período devam ir além do período noturno.

– Também é interessante realizar algumas atividades em casa, como um quebra-cabeça, recorte e colagem ou o que mais estiver relacionado ao conteúdo escolar. Para que a criança vá se inserindo como se estivesse na escola. Ter horários bem definidos para o almoço, como se fosse no dia a dia, além de arrumar previamente o material escolar e o uniforme também são outras indicações – diz.

Veja a íntegra no site DC

Deixe uma resposta