Mulher é indiciada por sequestro de bebê indígena

Maria Olímpia foi recolhida à Penitenciária Feminina, onde vai aguardar julgamento pelo crime de sequestro contra recém-nascido da etnia Wajãpi

A titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Crianças e Adolescentes (DERCCA), delegada Nazaré de Carvalho, indiciou Maria Olímpia Dias Souza, em crime de sequestro, previsto no artigo 148 do Código Penal, parágrafo 1º e inciso 4, que prever pena de 1 a 3 anos de reclusão.

De acordo com a delegada, Maria Olímpia foi presa acusada de ter sequestrado um bebê recém-nascido da etnia Wajãpi, fato ocorrido no dia 10 de fevereiro, na Maternidade Mãe Luzia, no centro de Macapá.

A acusada vive maritalmente há dois anos com um homem, cujo nome não foi revelado, de característica indígena, porém, não tem filhos com ele, daí a ideia que teve em premeditar o sequestro da criança para enganar o companheiro, devido a semelhança.

A Polícia apurou que o casal mora em casas separadas, no mesmo bairro, nas avenidas Laranjeira e Uva, ambas no bairro Brasil Novo, zona Norte de Macapá.

O crime
Em depoimento, dona Maria contou que queria um filho, e planejou uma falsa gravidez, indo, muitas vezes, à Maternidade alegando que iria fazer consulta.

No dia 10 de fevereiro, dona Maria Olímpia viu a índia Serinã Wajãpi com o filho. Então, resolveu pegá-lo e saiu do hospital normalmente até o ponto de ônibus e pegou a linha “Açaí Brasil Novo”. Ao chegar junto aos filhos disse que a criança tinha nascido na casa de uma amiga, ninguém estranhou devido os outros filhos não terem tido atendimento hospitalar ao nascer.

José Maria
Assessor de Comunicação

Um comentário em “Mulher é indiciada por sequestro de bebê indígena

  • fevereiro 21, 2011 em 9:09 pm
    Permalink

    Poxa vida que situação, até agora nao consigo acreditar que isso tenha acontecido, conheço essa senhora ja ha algum tempo, e ainda estou tentando entender o que foi que aconteceu com ela; foi bába da minha filha e sempre cuidou muitissimo bem dela; minha esposa e eu estamos perplexos com a situação.Para nós ela so pode estar com algum disturbio mental!

    Resposta

Deixe uma resposta