Eletrobras Eletronorte realiza em Macapá Curso sobre utilização do GPS

A Unidade de Educação Corporativa – UEC, programou a ação educacional “Curso POSIÇÃO GLOBAL POR SATÉLITE – GPS – Turma Macapá”, em atendimento ao objetivo 05 do Plano Estratégico Ciclo 2010-2020 – Eficientizar os processos empresariais – Escola de Excelência e Excelência Operacional da área de Transmissão.

O curso ocorre no período de 22 a 24 de fevereiro, das 08h às 12h e 14h às 17h30, no auditório da Regional Amapá, e as aulas práticas serão orientadas em trechos da Linha de Transmissão. O público alvo reúne mais de 30 eletricistas de linha da Divisão de Transmissão e empregados que utilizam GPS em suas atividades no Amapá e em outros estados.

Segundo Magna Lemos, coordenadora de treinamento da Regional Amapá, o objetivo geral do curso visa fornecer aos educandos conhecimentos sobre a utilização do GPS – Posição Global por Satélite, com a finalidade de fiscalizar e precisar  os serviços realizados em linhas de transmissão e em outras ações.

O instrutor do curso GPS será Joaquim Américo Pinto Moutinho Beck, da Regional do Pará – CPA, e o coordenador técnico local da ação educacional é Josimar Pinheiro. A coordenação corporativa do treinamento é do gerente de Planejamento e Desenvolvimento Educacional – GSEP, da Eletrobras Eletronorte em Brasília, Orlando Benedito Zarlenga.

Entenda o que é o Sistema de Posicionamento Global

Conhecido popularmente por GPS(Global Positioning System) é uma rede de satélites que transmite continuamente informações codificadas que tornam possíveis identificar precisamente localizações no planeta Terra, através de medições de distância dos satélites.

Esta definição de GPS refere-se a um grupo de satélites que circulam a Terra constantemente. Os satélites transmitem sinais de radio de baixa potência, o que permite que um receptor de GPS determine sua posição na Terra. A tecnologia atual permite que qualquer pessoa possa se localizar no planeta com uma precisão nunca imaginada por navegantes e aventureiros há até bem pouco tempo.

O sofisticado sistema que tornou realidade esse sonho, chamado “G.P.S.” – Global Positioning System (Sistema de Posicionamento Global), foi concebido pelo Departamento de Defesa dos EUA no início da década de l960, sob o nome de ‘projeto NAVSTAR’. O sistema foi declarado totalmente operacional apenas

em l995. Seu desenvolvimento custou 10 bilhões de dólares e consiste de 24 satélites que orbitam a terra a 20.200 km duas vezes por dia e emitem simultaneamente sinais de rádio codificados.

Testes realizados em 1972 mostraram que a pior precisão do sistema era de 15 metros. A melhor, 1 metro. Preocupados com o uso inadequado, os militares americanos implantaram duas opções de precisão: para usuários autorizados (eles mesmos) e usuários não-autorizados (civis). Os receptores GPS de uso militar têm precisão de 1 metro e os de uso civil, de 15 a 100 metros.

Cada satélite emite um sinal que contém: código de precisão (P); código geral (CA) e informação de status. Como outros sistemas de rádio-navegação, todos os satélites enviam seus sinais de rádio exatamente ao mesmo tempo, permitindo ao receptor avaliar o lapso entre emissão/recepção.

(Oscar Filho – assessoria de comunicação)

Deixe uma resposta