Matou o ex Vice Presidente da Republica José Alencar em sessão parlamentar

Gafe parlamentar, quem nunca matou alguem por engano, foi o que acontceu hoje quinta (10/02/2011), na sessão da Câmara Municipal de Macapá, o Presidente da casa o Vereador Rilton Amanajás após aprovação de seu Projeto de Lei que declara de Utilidade Pública no âmbito do Município de Macapá a Comunidade Terapêutica Renascer, anunciou e lamentou a morte de José Alencar para todos que acompanhavam a sessão.

É verdade que o ex vice presidente não passa bem de saúde, mas também não é para tanto.

O ex-vice-presidente já foi operado 17 vezes em cerca de 13 anos de luta contra um câncer abdominal. Antes da última alta, ele chegou a sair do hospital para receber uma homenagem no aniversário da cidade de São Paulo.

Então para manter o Vereador Rilton bem informado o médico Roberto Kalil Filho, da equipe que cuida do ex-vice-presidente, ressaltou que o quadro do paciente ainda é grave, mas estável. Também o filho do ex-vice-presidente, Josué Gomes da Silva, no hospital, reforçou que Alencar está bem disposto, passou bem a noite e está conversando com familiares.

Twitter, MSN, Email, sinal de fumaça, ninguém sabe como a informação chegou ao parlamentar, mas o que se sabe ao certo é que a sessão terminou mesmo com a morte de Alencar.

Regis Sanches/ Brilho de fogo

Um comentário em “Matou o ex Vice Presidente da Republica José Alencar em sessão parlamentar

  • fevereiro 23, 2011 em 12:38 pm
    Permalink

    O vice-presidente possui uma saúde debilitada e está recebendo os devidos cuidados que uma autoridade merece ser submetida. Nosso parlamentar-mor do município deveria pensar antes de falar algo tão bizarro e sinistro. Quem deveria morrer é o corporativismo que alimenta a corrupção que marcou os últimos anos em nosso estado e que esta Câmara municipal que está aí nada fez para combater ou fiscalizar (pelo menos). Quem diz o que quer ouve o que não quer, principalmente quando aquilo que é dito nada mais é do que larilari político que nada melhora o modo de vida da população de Macapá.

    Resposta

Deixe uma resposta