Mato Grosso lidera degradação florestal na Amazônia Legal

O Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) divulgou o Boletim do Desmatamento (SAD) referente ao mês de Junho. Segundo a organização, a partir de agora, a detecção do desmatamento e da degradação florestal será realizada em parceria com o Google, através da plataforma Google Earth Engine, o que possibilitará maior agilidade no processamento das informações.

De acordo com o SAD, em junho de 2012, foram desmatados 34,5 quilômetros quadrados na Amazônia Legal. O estado do Pará aparece no topo da lista, seguido pelo Amazonas. O Boletim traz ainda dados do desmatamento acumulado no período de agosto de 2011 a junho de 2012, correspondendo aos onze meses do calendário oficial de medição. Neste período, a Amazônia Legal perdeu 907 quilômetros quadrados de floresta, uma redução de 41% em relação período anterior (agosto de 2010 a junho de 2001) quando o desmatamento atingiu 1.534 quilômetros quadrados.

Considerando o desmatamento acumulado nos onze meses do calendário atual de desmatamento, o Pará lidera o ranking com 34% do total. Em seguida aparece Mato Groso, com 32%.

Em termos relativos, houve redução de 64% no Acre, 54% no Amazonas, 50% em Mato Grosso. Em termos absolutos, o Pará lidera o ranking do desmatamento acumulado com 309 quilômetros quadrados, seguido pelo Mato Grosso com 293 quilômetros quadrados.

Degradação

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 14,5 quilômetros quadrados em junho de 2012, sendo que Mato Grosso foi o maior responsável pelo problema entre os estados que compõem a região. Apesar de o estado apresentar uma redução de 58% no acumulado dos onze meses verificados, Mato Grosso continua liderando o ranking nacional de degradação da floresta amazônia. No período entre agosto de 2011 e junho de 2012, o estado foi responsável por 1.587 quilômetros quadrados, o que representa 80% do total da degração ocorrido em toda a Amazônia Legal durante o período.

Os dados completos do Boletim SAD junho podem ser conferidos no site do Imazon

Via O Documento

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.