Baiuca

Randolfe cobra da Infraero em Brasília conclusão das obras do aeroporto

Na manhã desta terça-feira (31) o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) foi recebido pela diretoria da Infraero em Brasília, para tratar da conclusão das obras do Aeroporto Internacional de Macapá Alberto Alcolumbre. Desde 2011 Randolfe vem tencionando junto ao órgão pelo andamento das obras. Obteve do presidente da empresa, Gustavo do Vale, o compromisso de que os módulos operacionais de embarque e desembarque serão retomados em 20 de setembro.

Vale Convidou o senador Randolfe para acompanhar de perto o processor licitatório para a conclusão dos módulos, que ocorrerá no próximo dia 15 de agosto. Explicou que o atraso nessa primeira fase das obras se deu porque as empresas vencedoras das concorrências anteriores desistiram do pleito, obrigando a Infraero a proceder a novas licitações. O presidente garantiu que está trabalhando para que isso não mais ocorra.

Ocorrendo tudo de acordo com o que foi exposto ao senador, os módulos operacionais serão entregues no dia 19 de março de 2013. Com 1.300m², os novos módulos operacionais ampliarão em 50% a capacidade de circulação de passageiros. No módulo embarque, estão previstos espaços para lanchonetes, revistarias e afins. No módulo desembarque haverá duas esteiras, explicou o presidente.

Randolfe questionou sobre a conclusão definitiva da obra. Segundo a direção da Infraero, a 2ª fase, que corresponde à conclusão do novo terminal, será retomada em maio de 2013, para término em maio de 2014. Após essa fase, será então demolido o aeroporto atual para ampliação do novo terminal. Essa 3ª fase tem previsão de conclusão para 2020. O senador assegurou que vai manter a cobrança para que não haja mais atrasos.

Em maio deste ano Randolfe protocolou denúncia com a Infraero junto ao Ministério Público Federal no Amapá, relativa à morosidade na conclusão das obras do aeroporto. A procuradora Damaris Baggio encaminhou notificação à empresa ofertando prazo de para explicações.

Márcia Corrêa

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.